Em reunião, Prefeitura do RJ reforça ao Flamengo negativa para treinos

16

Em reunião virtual realizada na noite da última quarta-feira, o Comitê Científico da Prefeitura do Rio de Janeiro reforçou ao Flamengo que atividades não essenciais, incluindo o treinamento de atletas, seguem suspensas pelo menos até o dia 25 de maio em virtude da pandemia do novo coronavírus.

O “puxão de orelha” ocorreu após o clube carioca, um dos maiores defensores da retomada do futebol, ignorar as medidas de isolamento do município e promover treino em campo na tarde de ontem, no Ninho do Urubu.

Segundo o Comitê Científico da Prefeitura do Rio, a reunião foi feita com Márcio Tannure, médico do Flamengo, que esclareceu detalhes do protocolo utilizado pelo clube para minimizar as chances de contágio e diagnosticar precocemente a Covid-19 em atletas, funcionários e familiares.

O órgão, no entanto, reforçou ao profissional que apenas atividades relacionadas à fisioterapia e à reabilitação dos jogadores estão liberadas, e não treinamentos em campo, acompanhados por membros da comissão técnica.

Segundo nota emitida pelo Comitê Científico da Prefeitura do Rio, o órgao “agradeceu a colaboração do Flamengo e informou que aguarda a abertura dos 1000 leitos Covid-19 em sua rede, prevista para os próximos dias, e a diminuição para 0,01 do índice da curva que mede a velocidade de contágio na cidade, hoje em 0,031, para o retorno seguro e gradual às atividades”.

Apesar disso, o Flamengo bateu o pé e voltou a realizar treinamento em campo nesta quinta-feira, no Ninho do Urubu. O clube argumenta que realizou um estudo jurídico e que todos os protocolos sugeridos têm sido cumpridos.

O atual campeão brasileiro e da Libertadores registrou 38 casos de Covid-19 no início do mês, mas é o maior defensor da retomada do futebol no Brasil. O clube foi um dos que votaram a favor da volta do Campeonato Carioca, e o presidente rubro-negro, Rodolfo Landim, chegou até a ir a Brasília e se reunir com Jair Bolsonaro para se posicionar a favor do reinício das competições.

Leia, na íntegra, o comunicado do Comitê Científico da Prefeitura do Rio:

“O Comitê Científico da Prefeitura do Rio se reuniu nesta quarta-feira (20) com o Dr. Márcio Tannure, médico do Flamengo, que esclareceu detalhes do protocolo utilizado pelo clube para minimizar as chances de contágio e diagnosticar precocemente o Covid-19 em atletas, funcionários e familiares, inclusive com aplicação de testes ao longo dos últimos 20 dias.

O Flamengo foi informado que, por força do Decreto Nº 47431, de 19 de maio, as atividades não essenciais permanecem suspensas até o dia 25 de maio, o que inclui o treinamento de atletas, sendo permitidas atividades relacionadas à fisioterapia e reabilitação dos jogadores.

Na reunião, a Prefeitura agradeceu a colaboração do Flamengo e informou que aguarda a abertura dos 1000 leitos Covid-19 em sua rede, prevista para os próximos dias, e a diminuição para 0,01 do índice da curva que mede a velocidade de contágio na Cidade, hoje em 0,031, para o retorno seguro e gradual às atividades”.


Fonte: Jovem Pan