Em novo trecho, Nelson Piquet repete racismo e usa termo homofóbico contra Hamilton; assista

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp

O tricampeão mundial de Fórmula 1 ainda disparou críticas ácidas a Keke Rosberg, campeão da edição de 1982

JOE KLAMAR / AFPNelson Piquet é tricampeão de Fórmula 1
Nelson Piquet é tricampeão de Fórmula 1

Nelson Piquet voltou a sofrer críticas nas redes sociais após um novo trecho da entrevista concedida ao jornalista Ricardo Oliveira, concedida no ano passado, ser publicada pelo portal “Grande Prêmio”. Nele, o tricampeão mundial de Fórmula 1 volta a se referir a Lewis Hamilton como “neguinho”, usa uma expressão homofóbica e ainda dispara críticas ácidas a Keke Rosberg, campeão mundial de 1982 e pai de Nico Rosberg, antigo rival do britânico e vencedor da edição de 2016. “Keke? Era uma bost*. Não tinha valor nenhum. É que nem o filho dele, ganhou um campeonato, o neguinho devia estar dando mais o c* naquela época e estava meio ruim”, comentou o brasileiro.

Após a repercussão do primeiro trecho da entrevista, inclusive com manifestações de Lewis Hamilton e da comunidade da Fórmula 1, Nelson Piquet pediu desculpas, mas se defendeu afirmando que o termo utilizado não é racista. “O que eu disse foi mal pensado, e não defendo isso, mas vou esclarecer que o termo usado é aquele que tem sido amplamente e historicamente usado coloquialmente no português brasileiro como sinônimo de ‘cara’ ou ‘pessoa’ e foi nunca teve a intenção de ofender. Eu nunca usaria a palavra da qual fui acusado em algumas traduções. Condeno veementemente qualquer sugestão de que a palavra tenha sido usada por mim com o objetivo de menosprezar um piloto por causa de sua cor de pele”, escreveu.

Na última quinta-feira, Nelson Piquet foi suspenso do quadro de Clube de Pilotos Britânicos. “Diante da política de zero tolerância a qualquer ano envolvendo ou sugerindo racismo, o quadro do Clube de Pilotos Britânicos concluiu que o uso de linguagem ofensiva racialmente pelo Sr. Piquet para descrever um colega membro do Clube (e sete vezes campeão) é inaceitável e totalmente inapropriado para um membro honorário do Clube, a despeito de sua consequente desculpa”, diz a nota. A Fórmula 1, no entanto, ainda não anunciou qualquer punição ao brasileiro.

É PÁGINA AMP



Fonte: Jovem Pan