Em novo capítulo da história, Jovem Pan mostra que é craque em se reinventar

0
24


Em 2002, grupo trouxe a sua marca de opinião para o esporte, quando inovou e transformou a cobertura da Copa do Mundo com os comentários de mestres da bola, como Parreira, Zagallo, Romário e Vanderlei Luxemburgo

Arte/Jovem PanJovem Pan já abrigou programas históricos como o “Show de Rádio”, e foi casa de José Silvério, Osmar Santos, Fiori Giglioti e tantos outros

O canal Jovem Pan News estreia na TV nesta quarta-feira, 27. Os últimos anos foram de preparação, projetos, obras, discussões, ajustes, contratações e investimentos. É possível imaginar o que passou pela cabeça da dupla Tutinha e Marcelo Carvalho: o sonho de transformar em emissora de televisão uma empresa de comunicação com a história rica da Jovem Pan, marcada pela credibilidade, pelo respeito e pela admiração do público brasileiro. Um patrimônio imensurável de uma família que construiu boa parte do acervo de radiodifusão do país. Sempre tiveram a convicção de que esse era o caminho certo para o futuro. Charles Chaplin disse uma vez: “Enquanto você sonha, você está fazendo um rascunho do seu futuro”. Mas, com a turbulência enfrentada pelo mundo real, não foram poucos os momentos de incertezas. Porém, seguiram em frente, e chegou a hora.

Surge uma nova TV com conteúdo exclusivo 24 horas por dia, com informação, opinião, esporte e entretenimento. E com muita criatividade. Essa qualidade é uma das riquezas do Grupo Jovem Pan. Nesta semana, por exemplo, na redação, um jovem pediu um exemplo de “inventividade” da sua nova casa de trabalho. Com uma história de quase 80 anos, o que não faltam são registros de superação profissional de tantas pessoas boas que ajudaram e continuam asfaltando o caminho da Jovem Pan, sob uma liderança permanentemente inquieta e que provoca progresso. Entre tantas histórias, a seguinte merece destaque.

Em 2002, por questões comerciais, a Jovem Pan decidiu não transmitir o Mundial, que teve a sede dividida por Japão e Coreia. Horas depois, o Seu Tuta, o Tutinha e o Marcelo perceberam que só poderiam superar o episódio se conseguissem criar algo diferente e impactante. A equipe de esportes da Jovem Pan, em todas as épocas, sempre se destacou. Mas, com esse obstáculo pela frente, era preciso se reinventar. E veio um grande lampejo. A Jovem Pan não transmitiria os jogos, mas daria ao público muita opinião e informação. Chegaram para reforçar o nosso time nomes estrelados daquele ano: Romário, Carlos Alberto Parreira, Vanderlei Luxemburgo, Emerson Leão, Zagallo, Moraci Santana, entre outros. O resultado dessa reinvenção foi estrondoso: um grande sucesso em audiência, com muita repercussão e ótima resposta comercial.

Essa é apenas uma passagem de tantas que essa turma já criou. Hoje, o Grupo Jovem Pan é considerado o maior produtor de conteúdo digital na América Latina, tem rádios importantes, lidera a melhor rede de afiliadas do país, criou recentemente o aplicativo de streaming Panflix, que já é um sucesso, e o portal jp.com.br é uma fonte permanente de informação. Além disso, é o maior canal de notícias do YouTube no Brasil. E, falando em esportes, o canal Jovem Pan Esportes no YouTube já beira os 3 milhões de inscritos. Com toda essa bagagem, a TV Jovem Pan News já nasce com o que ela mais conhece: credibilidade e criatividade no jornalismo, no esporte e no entretenimento.

*O jornalista Wanderley Nogueira está na Jovem Pan desde 1977.





Fonte: Jovem Pan