Em corrida marcada por acidente de Grosjean, Hamilton vence GP do Bahrein

1
29


O holandês Max Verstappen e o tailandês Alexander Albon, ambos da Red Bull, completaram o pódio

Reprodução/ Twitter @F1Com o resultado, Hamilton chegou à marca de 95 vitórias na carreira, ampliando seu próprio recorde.

Em corrida marcada pelo grave acidente envolvendo Romain Grosjean, que se enroscou com Daniil Kvyat na largada e viu seu carro explodir, Lewis Hamilton o GP do Bahrein, a 15ª e antepenúltima etapa da temporada 2020 da Fórmula 1, realizado neste domingo, 29. Max Verstappen e Alexander Albon, companheiros de equipe na Red Bull, completaram o pódio na prova que teve outros incidentes e terminou com bandeira amarela, quase duas horas depois do horário previsto. Hamilton foi seguro e manteve a liderança nas três largadas no circuito de Sakhir. O heptacampeão mundial controlou a corrida e não foi ameaçado em nenhum momento. Foi um passeio para ele no Bahrein, onde já havia dito que não iria tirar o pé. Foi a 95ª vitória de Hamilton na Fórmula 1, ampliando o próprio recorde, e o 11º triunfo em 15 provas na temporada 2020. “Estou muito grato ao time. Que privilégio ter outro resultado como esse”, avaliou o britânico.

Verstappen teve um bom desempenho e, com o segundo lugar, ganhou força na briga pelo vice-campeonato contra Valterri Bottas, que decepcionou e terminou apenas em oitavo. O finlandês da Mercedes ainda ocupa o segundo lugar no Mundial de Pilotos, mas viu sua vantagem em relação ao holandês da Red Bull diminuir para 12 pontos (201 a 189). O tailandês Alexander Albon herdou a terceira colocação depois que o mexicano Sergio Pérez teve o motor de seu carro quebrado e provocou a entrada do safety car a três voltas do fim.  A McLaren colocou seus pilotos na quarta e quinta colocações, com o britânico Lando Norris à frente do espanhol Carlos Sainz Jr. O francês Pierre Gasly, da AlphaTauri, foi o sexto, seguido do australiano Daniel Ricciardo, Renault. Atrás de Bottas vieram o francês Esteban Ocon e o monegasco Charles Leclerc, da Ferrari, fechando o top 10.

O acidente com Grosjean paralisou a corrida por 1h30 para que fosse arrumada a barreira de proteção que foi atingida em cheio pelo piloto francês. Apesar do forte impacto e de ter ficado 29 segundos no cockpit em chamas, Grosjean sofreu queimaduras leves nas mãos e está bem. Existe, também, a suspeita de fratura nas costelas. O piloto foi tocado por Kvyat na saída da curva 3, bateu forte na barreira de proteção e viu seu carro explodir e ficar completamente destruído, partido em dois. O piloto da Haas recebeu ajuda da equipe de resgate e conseguiu sair logo do veículo. Dois fiscais de pista apagaram o fogo.  Na segunda largada da corrida, Kvyat voltou a se envolver em um acidente, tocando no carro de Lance Stroll, que capotou, mas conseguiu sair de seu veículo Point sem ferimentos. Já o piloto da AlphaTauri parou nos boxes e teve de pagar a punição de 10 segundos antes de realizar sua troca de pneus. A Fórmula 1 volta no próximo fim de semana, com o GP do Sakhir, novamente no Bahrein, a 16ª e penúltima etapa da temporada 2020. O campeonato será encerrado no dia 13 de dezembro, com o GP de Abu Dhabi.

*Com informações do Estadão Conteúdo





Fonte: Jovem Pan

1 COMENTÁRIO

  1. Parabéns e o artigo esta perfeito e bem explicativo sobre o
    assunto. Infelizmente tem poucos sites abordando sobre
    esse assunto. Compartilhei no meu twitter e facebook.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui