Eintracht Frankfurt vence o Rangers nos pênaltis, conquista a Liga Europa pela segunda vez e premia ‘torcida invasora’

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp

Goleiro Trapp brilha e time alemão encerra jejum de 42 anos; campanha foi marcada pela presença maciça dos fãs das Águias nos jogos do torneio

JAVIER SORIANO/AFPJogadores do Eintracht Frankfurt comemoram o título da Liga Europa no pódio da competição
Jogadores do Eintracht Frankfurt comemoram o título da Liga Europa

Em noite inspirada de seu goleiro, Trapp, o Eintrach Frankfurt venceu o Rangers por 5 a 4 nos pênaltis e conquistou a Liga Europa pela segunda vez, após 42 anos. Após empate por 1 a 1 no tempo normal, o guarda-metas da equipe alemã garantiu o placar zerado na prorrogação, defendeu um pênalti do conjunto escocês e foi coroado o melhor em campo pela Uefa. O troféu premia também a torcida do Frankfurt, que esteve ao lado do clube no estádio Ramón Sánchez-Pizjuán, em Sevilla, repetindo a inesquecível invasão de Barcelona.

O Eintracht dominou as ações no primeiro tempo, criou mais oportunidades e só não ficou em vantagem graças ao goleiro Allan McGregor, que salvou o Rangers em vários momentos. Kamada e Knauff foram quem tiveram as melhores chances, mas pararam no arqueiro logo no início do jogo. Depois da parada para a hidratação, os escoceses até equilibraram a partida e arriscaram com Aribo, que tirou tinta da trave em chute de fora da área. Os alemães, porém, foram ainda mais perigosos com o meio-atacante Kostic – o sérvio mandou perto do travessão em duas ocasiões.

No retorno do intervalo, o Eintracht continuou melhor e assustou com o zagueiro Tuta, revelado pelo São Paulo, e Lindström. Quem inaugurou o marcador, entretanto, foi o Rangers, que contou com uma trapalhada dos rivais. Aribo aproveitou escorregão do brasileiro Tuta, invadiu a área e abriu o placar, ainda aos 11 minutos. Pressionando bastante, a equipe de Frankfurt deixou tudo igual aos 25 minutos com Rafael Borré — o colombiano aproveitou cruzamento de Kostic, apareceu entre os zagueiros escoceses e desviou para as redes. Animado com o gol, o time germânico continuou mostrando superioridade, explorando bastante o lado esquerdo com Kostic. A falta de pontaria, contudo, levou o duelo para a prorrogação.

Com os dois times extenuados, poucas chances surgiram durante os 30 minutos extras. A melhor delas foi do Rangers, mas o goleiro Trapp fez excelente defesa com o pé após Kent arrematar de primeira, quase na pequena área. O camisa 1 do Eintrach também evitou o gol escocês no último minuto de bola rolando, defendendo cobrança de falta em dois tempos e anunciando o que aconteceria na decisão por pênaltis. De novo com o pé, o alemão pegou o quarto pênalti do adversário, batido por Ramsey, e contou com a precisão dos companheiros para virar o herói do título.



Fonte: Jovem Pan