David Luiz prevê adaptação rápida no Flamengo: ‘O time exala alegria e harmonia’

0
9


Na coletiva, o zagueiro ressaltou que seu foco é apresentar um bom desempenho no Rubro-Negro, mas que também mantém ambição de retornar à seleção brasileira

Marcelo Cortes/CRFDavid Luiz foi apresentado como novo jogador do Flamengo

David Luiz foi apresentado como novo jogador do Flamengo na tarde desta segunda-feira, 13. Em suas primeiras palavras como atleta do Rubro-Negro, o zagueiro falou do desafio de retornar ao Brasil e disse que acreditar em uma rápida adaptação no time treinado por Renato Gaúcho. “Mais um grande desafio na minha vida. Entendo que é o que eu sempre gostei, é o que me faz ter oxigênio. Isso me fez tomar essa decisão. Tive alguns diferentes cenários. Poderia ter escolhido uma vida mais tranquila, mas gosto de fazer o que está no meu coração. É isso que me faz seguir jogando futebol, me faz ter a mesma energia e paixão. Foi uma loucura sentir esse amor da torcida mesmo ainda não sendo jogador do Flamengo. Isso me fez pensar e imaginar muita coisa”, disse.

“Minha adaptação vai ser fácil, conheço inúmeros jogadores do elenco. Dá para ver que exala alegria, compaixão e harmonia no elenco. É muito fácil se adaptar em uma atmosfera realizada num contexto positivo. Tenho ambição de fazer o melhor pelo Flamengo. É uma das melhores páginas que vou viver na minha carreira. O Flamengo é grande e consegue dar coisas grandes”, completou David Luiz, que não tem data para estrear. Jogador do Arsenal até a temporada passada, ele não entra em campo para uma partida oficial desde o começo de maio.

Na coletiva, David Luiz ressaltou que seu foco é apresentar um bom desempenho no Flamengo, mas que também mantém ambição de retornar à seleção brasileira. Além disso, na conversa com a imprensa, o zagueiro disse que recebeu conselhos de amigos que estão na Gávea. “A gente não chega a lugar nenhum sozinho, a gente não decide nada sozinho. O que tem de mais importante na vida são as pessoas, ninguém é feliz sozinho. Muitas pessoas me mostraram quão grande seria viver esse desafio na minha vida”, completou o experiente atleta, que recebeu a camisa 23 de diretores – Marcos Braz e Bruno Spindel marcaram presença na entrevista coletiva.





Fonte: Jovem Pan