Cruzeiro e Fred entram em acordo para pagamento de dívida em 61 prestações

0
10


O atacante movia uma ação contra a Raposa na qual pedia em torno de R$ 77 milhões de salários atrasados e dividas trabalhistas; entenda

André Fabiano/Estadão ConteúdoFred e Cruzeiro entraram em acordo na Justiça

Cruzeiro e Fred se acertaram na Justiça do Trabalho nesta quinta-feira, 19. No Termo de Conciliação firmado e homologado entre ambos, o atacante receberá R$ 25 milhões divididos em 61 parcelas. Endividado, o clube mineiro só começará a quitar a dívida com o jogador em janeiro de 2022. O atacante movia uma ação contra a Raposa na qual pedia em torno de R$ 77 milhões de salários atrasados e dividas trabalhistas. Além de R$ 3,5 milhões de direitos de imagem. O departamento jurídico do Cruzeiro fez a oferta da redução da dívida ao staff do jogador. Os procuradores de Fred deram voto de credibilidade ao clube e aceitaram os valores oferecidos. Assim, o time mineiro “economizará” mais de R$ 50 milhões. “Ficamos felizes com a resolução desta ação, que envolvia altas cifras e vinha gerando certo desgaste nos últimos meses. Chegamos inclusive a trocar opiniões divergentes publicamente, mas tudo isso foi superado”, afirmou o presidente do Cruzeiro, Sérgio Santos Rodrigues.

“Continuo acreditando que o diálogo é sempre o melhor método para a resolução de conflitos. Quero parabenizar ao nosso superintendente, Flávio Boson, e toda a equipe do nosso jurídico E também agradecer ao Davidson Malacco e o escritório Ferreira e Chagas por todo o suporte, além dos colegas que representaram o Fred na ação, na pessoa do Pepe Chaves, que colaboraram na construção do acordo e nos deram um voto de confiança diante de tudo que temos feito pelo Cruzeiro nos últimos meses”, seguiu o dirigente. “Com muito esforço, estamos resgatando a credibilidade da nossa marca”.

Trata-se do segundo grande acordo que o Cruzeiro celebra nas últimas semanas. Em outubro, o clube chegou a uma resolução com a Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional no âmbito tributário. Somadas as duas movimentações, o Cruzeiro conseguiu reduzir mais de R$ 200 milhões em seu passivo.

*Com informações do Estadão Conteúdo





Fonte: Jovem Pan

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui