Copinha: Torcedores do São Paulo invadem gramado em jogo contra Palmeiras; canivete é encontrado

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp


Semifinal teve torcida única na Arena Barueri e mesmo assim teve confusão nos minutos finais

Reprodução/ SporTVObjeto foi encontrado no gramado depois de invasão em campo

A semifinal da Copinha entre São Paulo e Palmeiras, neste sábado, 22, na Arena Barueri, poderia ter acabado em tragédia. Nos minutos finais da partida, quando o placar marcava 1 a 0 para o alviverde, três torcedores do São Paulo invadiram o gramado e partiram para cima dos jogadores do Palmeiras. Um deles foi contido pelo atacante Caio, de apenas 17 anos. Após os três serem afastados, o árbitro da partida encontrou um canivete no gramado. Em transmissão do SporTV foi possível reparar que os jogadores alviverdes ficaram assustados e não queriam mais jogar. Ainda faltava dois minutos para o apito final. Os seguranças do Palmeiras foram informados e tentaram entrar em campo para ajudar, mas foram barrados na escada de acesso ao gramado. Apesar da tensão, o jogo recomeçou. Ao final, os jogadores do Palmeiras saíram rápido para o vestiário a fim de não ter outra confusão.

O que diz o regulamento da Copinha?

O artigo 53 do Regulamento da Copa São Paulo de Futebol Júnior, publicado em dezembro de 2021, prevê que “o clube que provocar distúrbios e/ou agressões durante a partida, e após julgado pelo JD, será eliminado da Competição em curso e poderá ser excluído de até cinco próximas edições“. O incidente precisa ser relatado na súmula da partida pela arbitragem. Depois do apito final, o técnico do São Paulo, Alex, falou sobre o caso. “É com tristeza, acabei de falar sobre educação. Palmeiras e São Paulo vieram para jogar futebol, fizeram um bom jogo, cada um com suas estratégias e o Palmeiras acabou saindo vencedor. São coisas que não conseguimos controlar. Por isso, é importante que quem está dentro do campo de bons exemplos para quem do lado de fora se absorva coisas boas. De fora para dentro, infelizmente, a gente não controla”, disse ao SporTV.





Fonte: Jovem Pan