Copa do Mundo a cada dois anos? Especialistas em marketing dizem que é possível

0
25


Durante um simpósio sobre futebol mundial, membro da Fifa concordou com a mudança no calendário

HEULER ANDREY/DIA ESPORTIVO/ESTADÃO CONTEÚDO
Copa do Mundo pode ser a cada dois anos

Já imaginou ter Copa do Mundo a cada dois anos? Durante a Cúpula Mundial de Futebol, um grupo de especialistas em marketing levantou a possibilidade dos organizadores levarem em conta para que haja menos tempo de espera. O debate, desencadeado por uma mesa redonda sobre investimento em patrocínio após a pandemia da Covid-19, foi colocado à mesa pelo diretor co-executivo da organização de competições de ‘eSports’ ESL, Ralf Reichert. Segundo ele, uma das dificuldades do esporte tradicional para as novas gerações é que ele requer um caminho muito longo para ter novos campeões.

“Acho que a partir de agora os torneios terão mais vencedores e mais momentos chave. Acho que há uma dificuldade em esperar um ano para alguém ganhar um campeonato, por que esperar quatro anos para alguém ganhar uma Copa do Mundo? Acho que isso terá que ser mudado e adaptado”, opinou Reichert. A questão foi direcionada ao CEO da plataforma de transmissão esportiva Eleven Sports, o português Luis Vicente, responsável pela estratégia de inovação digital da Fifa entre 2018 e 2019.

Perguntado se concordava que quatro anos de espera entre cada Mundial é muito tempo, ele respondeu que sim. “Acho que precisamos tornar isso menos demorado se quisermos manter a competição como algo relevante para a nova geração”, afirmou. Por sua vez, o vice-presidente de acordos esportivos para a marca Coca-Cola, Ricardo Fort, se mostrou contrário à possibilidade. Ele considera que competições com quase um século de história como as Copas do Mundo têm “um grande legado” que é “muito difícil de mudar”.

“Estas mudanças têm que vir de outras áreas, tais como videogames ou futebol feminino. Cada esporte está tentando mudar o modelo estabelecido pelas ligas nos anos 60, mas se a Copa do Mundo tivesse começado hoje, seria diferente. Não faz sentido que as novas competições imitem esse modelo”, declarou. Na opinião do chefe dos acordos esportivos do Facebook, Peter Hutton, seria difícil adaptar o calendário atual do futebol para fazer a Copa de dois em dois anos.

“Uma das coisas mais frustrantes no calendário do futebol internacional é a interrupção dos campeonatos nacionais para as semanas internacionais (datas Fifa). Duas semanas são sem sentido, interrompem a narrativa dos campeonatos, enquanto no verão as Copas do Mundo são uma forma de construir uma história”, analisou o executivo do Facebook durante o fórum WFS Live, organizado pelo World Football Summit.

*Com informações da EFE





Fonte: Jovem Pan

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui