Copa América: Venezuela soma 13 casos de Covid-19 antes de estreia contra o Brasil

0
17


A partida que abre a competição está marcada para este domingo, 13, no Estádio Mané Garrincha, em Brasília, às 18 horas

Reprodução/Twitter/@FVF_OficialA seleção venezuelana confirmou 12 casos de Covid-19 antes da estreia da Copa América

A Venezuela terá uma séria de desfalques para a partida de estreia da Copa América 2021, marcada para este domingo, 13, diante do anfitrião Brasil, no Estádio Mané Garrincha, em Brasília, às 18 horas. Isto porque a Secretaria de Saúde do Distrito Federal confirmou na manhã deste sábado que a delegação venezuelana tem 12 infectados pelo novo coronavírus. “Todos estão assintomáticos, isolados em quartos individuais e seguem monitorados pela equipe da Conmebol e pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (Cievs), da Secretaria de Saúde”, disse o órgão em nota oficial. Mais tarde, a Conmebol confirou que o número de contaminados chegou a 13.

O surto de casos de Covid-19 não foi inesperado. Horas mais cedo, o jornal venezuelano “El Nacional” noticiou que o meio-campista e capitão da seleção venezuelana, Tomás Rincón, não viria ao Brasil por apresentar um “mal-estar físico e quadro viral”. O departamento médico da equipe e a comissão técnica optaram por manter o jogador do Torino em isolamento e observação na capital Caracas até que seu quadro de saúde melhore. A Venezuela, até o momento, não informou quais são os atletas que foram infectados pelo novo coronavírus. Dentre os convocados, dois atletas atuam no futebol brasileiro, sendo eles o meio-campista Rómulo Otero, do Corinthians, e Jefferson Savarino, do Atlético-MG.





Fonte: Jovem Pan