Com histórico de equilíbrio, Palmeiras e Chapecoense duelam pelo Brasileiro – 05/06/2021 – Esporte

0
10


Há um equilíbrio histórico no duelo entre Palmeiras e Chapecoense, rivais que vão se enfrentar novamente neste domingo (6), às 18h15, no Allianz Parque, pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro.

Este será o 16º confronto entre as equipes. Houve quatro empates, seis vitórias do time paulista e cinco da equipe de Chapecó —a partida pelo Nacional será exibida pelo Premiere.

Até no número de gols marcados a disputa é acirrada, desta vez, com vantagem para os catarinenses, que marcaram 18 vezes contra 16 dos paulistas.

Os dois times ainda estão em busca da primeira vitória no Brasileiro. Enquanto o Palmeiras perdeu para o Flamengo, por 1 a 0, na abertura do torneio, a Chapecoense foi superada pelo Red Bull Bragantino, 3 a 0.

Por outro lado, ambos venceram seus jogos no meio de semana pela Copa do Brasil. Fora de casa, o time de Abel Ferreira ganhou do CRB-AL por 1 a 0. Com o resultado, terá a vantagem de jogar por um empate na partida de volta, na próxima quarta-feira (9), no Allianz Parque.

A equipe de Jair Ventura tem situação ainda mais confortável. Em casa, venceu o ABC, de Natal, por 3 a 1. Agora, pode até perder o segundo confronto, também na quarta-feira, por um gol de diferença, que mesmo assim vai avançar às oitavas de final do torneio mata-mata.

Diante do time alagoano, Abel optou por mandar a campo um time misto, preservando a maioria de seus titulares. Ele já não contaria com Weverton, Gustavo Gómez e Viña, todos convocados para a disputa das Eliminatórias, e Gabriel Menino, que está com a seleção olímpica brasileira.

A tendência agora é que ele mande a campo o time considerado titular, com exceção aos jogadores que ainda estão a serviço de seus países.

De acordo com o treinador, alguns dos atletas que atuaram contra o CRB chegaram a perder 5 kg devido ao desgaste ​provocado pelo clima quente em Alagoas.

“Foi uma das primeiras coisas que nosso departamento avisou, para tratar muito bem da recuperação da equipe, porque o desgaste foi muito grande”, afirmou.



Fonte: Máquina do Esporte