Cano, 36 gols, passa Mbappé e encosta em Cristiano Ronaldo – 07/10/2023 – O Mundo É uma Bola


Germán Cano, 35, pela segunda temporada consecutiva continua um portento da artilharia.

Responsável por classificar o Fluminense para a decisão da Libertadores ao marcar o gol da virada contra o Internacional, no Beira-Rio, o argentino só fica trás em número de gols em 2023 de três dos mais renomados atacantes em atividade.

Conhecido como “o artilheiro de um toque só”, devido às precisas finalizações sem ajeitar a bola antes, Cano acumula neste ano 36 gols em 50 partidas pela equipe carioca.

À frente dele, considerando ligas de destaque no cenário futebolístico, estão dois concorrentes ao prêmio de melhor do mundo (da Fifa e/ou da revista France Football), o norueguês Erling Haaland (Manchester City) e o inglês Harry Kane (Bayern de Munique), e o consagrado português Cristiano Ronaldo, o CR7 (Al Nassr/Arábia Saudita).

O número de vezes que o camisa 14 do Fluminense balançou as redes desde janeiro é superior ao de outras estrelas, como Kylian Mbappé (PSG), vice-campeão mundial com a França no Qatar-2022, que soma 35 gols no ano, e o nigeriano Victor Osihmen (Napoli), que tem 34.

Com os mesmos 36 gols de Cano está Lautaro Martínez, que se celebrizou por perder gols com a campeã Argentina na Copa do Mundo, porém mostra-se eficaz com a Inter de Milão em 2023.

Outro artilheiro, argentino como Lautaro, que até aqui conseguiu superar a marca dos 30 tentos em pouco mais de nove meses é Mauro Icardi. São 32 para o centroavante do Galatasaray, da Turquia.

O compatriota mais famoso deles, Lionel Messi, do Inter Miami (EUA), atual melhor do mundo da Fifa, lesionou-se no mês passado e estacionou nos 27 gols.

Outro grande goleador que ainda não atingiu a marca das três dezenas de gols no ano é o polonês Robert Lewandowski, do Barcelona, que está com 26, mesmo número de Tiquinho Soares, do Botafogo, a equipe que lidera o Campeonato Brasileiro.

Cano, ressalte-se, precisou de 50 partidas para fazer seus 36 gols, o que o deixa com média inferior (0,72 por jogo) a quase todos que têm mais que 30 gols em 2023.

A seguir, os gols neste ano dos principais artilheiros, em jogos por time e seleção.

  • Cristiano Ronaldo (português, 38 anos, Al Nassr): 38 gols, 44 partidas (média por jogo: 0,86)
  • Kane (inglês, 30 anos, Tottenham depois Bayern): 38 gols, 44 partidas (média por jogo: 0,86)
  • Haaland (norueguês, 23 anos, Manchester City): 38 gols, 49 partidas (média por jogo: 0,78)
  • Cano (argentino, 35 anos, Fluminense): 36 gols, 50 partidas (média por jogo: 0,72)
  • Lautaro Martínez (argentino, 26 anos, Inter de Milão): 36 gols, 53 jogos (média por jogo: 0,68)
  • Mbappé (francês, 24 anos, PSG): 35 gols, 37 partidas (média por jogo: 0,95)
  • Osihmen (nigeriano, 24 anos, Napoli): 34 gols, 40 partidas (média por jogo: 0,85)
  • Icardi (argentino, 30 anos, Galatasaray): 32 gols, 35 partidas (média por jogo: 0,91)

A importância dos tentos de Cano, contudo, o coloca em posição de minimizar o fator (média) que o deixa em desvantagem ante os demais.

Doze gols ocorreram na Libertadores, e os três mais recentes, nas semifinais diante do Internacional: dois na ida, no 2 a 2 no Maracanã, e o já mencionado, no começo deste texto, na volta, o 2 a 1 de virada no Beira-Rio.

Foi decisivo também no confronto com o paraguaio Olimpia, nas quartas de final, anotando outras três vezes, uma no Rio e duas em Assunção.

Cano é a grande aposta do Fluminense para no dia 4 de novembro, na decisão no Maracanã, suplantar o Boca Juniors e dar ao clube das Laranjeiras seu primeiro título no mais importante interclubes da América do Sul.

Por fim, vale registrar que a ótima fase não se restringe a este ano.

É uma extensão do desempenho em 2022, quando Cano fez a torcida tricolor vibrar 44 vezes com gols dele, número obtido em 70 partidas (média de 0,63, menos alta que a atual).


LINK PRESENTE: Gostou deste texto? Assinante pode liberar cinco acessos gratuitos de qualquer link por dia. Basta clicar no F azul abaixo.



Folha de S.Paulo