Bruno Guimarães e Willock sofrem racismo em redes sociais – 05/11/2023 – Esporte


O Newcastle United condenou o ato racista direcionado ao brasileiro Bruno Guimarães e ao inglês Joe Willock nas redes sociais após a vitória por 1 a 0 sobre o Arsenal na Premier League, no sábado (4).

“Nossa mensagem é clara. Não há espaço para racismo no futebol ou na sociedade”, disse o porta-voz do clube. “Estamos oferecendo apoio a Bruno e Joe e trabalharemos com as autoridades relevantes e plataformas de mídia social para identificar os responsáveis, para que possam ser responsabilizados.”

Bruno escapou de receber um cartão por uma cotovelada tardia do meio-campista do Arsenal, Jorginho, em uma partida tensa e conturbada em St. James’ Park, estádio localizado em Newcastle, na Inglaterra.

Willock, ex-jogador do Arsenal, esteve envolvido no gol controverso, quando o inglês manteve a bola em jogo perto da bandeira de escanteio, com o VAR incapaz de determinar se a bola havia saído completamente ou não.

O inglês de 24 anos postou capturas de tela do abuso racial que recebeu no Instagram com a legenda: “É apenas um jogo de futebol, não há necessidade disso. Instagram, por favor, encontre essa pessoa.”

A ONG antidiscriminação Kick It Out disse que os dois jogadores foram “alvo de racismo repugnante”, acrescentando que as empresas de mídia social devem oferecer melhores proteções e não podem escapar sem consequências.

“Infelizmente, isso tem sido quase uma ocorrência semanal nesta temporada, e os custos para a saúde mental dos jogadores são enormes”, disse um representante da Kick It Out. “É por isso que a nova Lei de Segurança Online deve entrar em vigor o mais rápido possível para que os jogadores estejam melhor protegidos.”

A Premier League e o Arsenal também condenaram a discriminação sofrida pelos jogadores, com o clube do norte de Londres afirmando que adotará uma “abordagem de tolerância zero”.

“Aplicaremos ação mais rigorosa possível a qualquer pessoa que possamos identificar enviando mensagens odiosas”, disse o Arsenal.

Anthony Gordon marcou o gol da vitória após o VAR também verificar uma falta e um impedimento para entregar ao Arsenal sua primeira derrota na liga nesta temporada.



Folha de S.Paulo