‘Brasil com 4 atacantes? Vai alguém na defesa?’, brinca técnico da Sérvia | Placar


DOHA – Dragan Stojkovic foi um talentoso meio-campista que marcou gols pela antiga Iugoslávia nas Copas de 1990 e 1998. Hoje, aos 57 anos, ele está de volta ao Mundial como treinador da Sérvia, adversária do Brasil na estreia da próxima quinta-feira, 24. De bom humor, Stjkovic fez diversos elogios à equipe de Tite, mas disse não temer nenhum adversário. Também fez piada ao falar sobre a provável escalação ofensiva de Tite e se surpreendeu com um rumor sobre a presença de um drone espião no treino deu seu time.

Assine #PLACAR digital no app por apenas R$ 9,90/mês. Não perca!

Avisado de cara pela imprensa sérvia de que Tite poderia escalar o Brasil com Raphinha, Vinicius Junior, Neymar e Richarlison, ele tentou quebrar o gelo. “Vão jogar com quatro atacantes? Mas será que vai ter alguém na defesa?”, brincou, para depois falar sério. “O Brasil é um grande time, um dos favoritos ao título. Considero esta uma geração de ouro e espero um jogo excelente, muito difícil. Mas os jogos começam 0 a 0, e portanto temos chances, e não temos medo de ninguém, nem mesmo do Brasil.”

Outro jornalista local questionou Stojkovic sobre a suspeita de que um drone enviado pela CBF tivesse espionado o treino da sérvia. “Por que fariam isso? Eles são uma potência do futebol, realmente creio que seja fake news. E mesmo que tivessem feito, não teriam visto nada demais”, minimizou o ex-jogador com passagem por Estrela Vermelha, Olympique de Marselha e Nagoya Grampus. 

Continua após a publicidade

O ídolo do futebol sérvio, que assumiu o comando da seleção em 2021, disse que a Sérvia atual é mais forte do que a da Copa de 2018, quando foi derrotada por 2 a 0 para o Brasil na primeira fase. “Tem uma diferença, hoje fazemos a estreia contra o Brasil, e não o último jogo, isso muda muito. Temos jogadores mais maduros, confiantes, com a experiência de ter jogado uma Copa. É um desafio novo”. Ele voltou a sorrir ao dizer que o Grupo G, completado por Suíça e Camarões, é o mais difícil da Copa. “É, acho que não demos sorte.”

Assim como Tite, Stojkovic se negou a revelar a escalação de seu time, mas adiantou que um de seus principais atacantes, Alexsandar Mitrovic, está recuperado, enquanto o ponta Filip Kostic, da Juventus, é dúvida. “Mitrovic tem trabalhado com a equipe, está sem dor onde estava lesionado, é obviamente uma boa notícia. Já Kostic tem problemas musculares e não sabemos se joga. Quero ser muito honesto, não tenho nada a esconder.”

O time certamente terá outro destaque em campo, o capitão Dusan Tadic, meia do Ajax, que também compareceu à entrevista da véspera e fez elogios ao Brasil. “É um grande time, tanto individualmente como coletivamente, certamente um dos favoritos. Estamos atentos, mas focados no nosso trabalho, queremos que nosso país se orgulhe e que demonstremos o nosso futebol.”

Pregrag Milosavljevic
Mitrovic, o artilheiro sérvio, vai para o jogo contra o Brasil Pregrag Milosavljevic/AFP

O duelo acontece na próxima quinta-feira, 23, a partir das 16h (de Brasília), no estádio Lusail. Completando o Grupo G, Suíça e Camarões jogam às 7h, no estádio Al Janoub.

Ainda não assina Star+?! Clique aqui para se inscrever e ter acesso a jogos ao vivo, séries originais e programas exclusivos da ESPN

Continua após a publicidade



Placar – Abril