Boca, River e Racing se mobilizam para resgatar a memória de vítimas da ditadura militar

0
17


Vários clubes se manifestaram no dia em que o golpe militar na Argentina completa 45 anos; confira as homenagens

Reprodução/Boca JuniorsO Boca Juniors homenageou as vítimas da ditadura militar na Argentina

Boca Juniors e River Plate, rivais e maiores clubes da Argentina, se uniram em uma campanha em conjunto com a Secretaria de Direitos Humanos da Nação para resgatar a memória das vítimas da ditadura militar, que aconteceu no país entre 1976 a 1983. Em comunicado divulgado nesta semana, que completa 45 anos do início do regime, os clubes de Buenos Aires afirmaram que “o objetivo é que os familiares dos desaparecidos tenham o contato com as respetivas instituições, com a intenção de conhecer as suas histórias de vida e reivindicar o seu estatuto societário no quadro de uma política de memória, verdade e justiça.”

Através das redes sociais, vários clubes argentinos se manifestaram nesta quarta-feira, 24, data conhecida como o Dia Nacional pela Verdade e Justiça devido ao aniversário do golpe. O Boca Juniors, por exemplo, postou um vídeo em que o presidente Jorge Amor Ameal aparece ao lado de familiares de desaparecidos plantando uma árvore em homenagem às vítimas. O River Plate, por sua vez, publicou um vídeo emocionante sobre os torcedores do time que perderam as suas vidas durante o regime ditatorial. Já o Racing decidiu conceder o status de sócios vitalícios aos torcedores que sumiram em um dos períodos mais sombrios da história argentina, que deixou cerca de 30 mil mortos e desaparecidos.

Veja algumas homenagens abaixo:





Fonte: Jovem Pan

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui