Atlético-MG diz que Hulk será julgado por causa de post de Gabigol e critica STJD: ‘Iniciativa esdrúxula’ 

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp


O atacante foi enquadrado no artigo 254-A, do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), que fala em ‘praticar agressão física durante a partida’ e pode pegar de 4 a 12 jogos de suspensão

FABRÍCIO COSTA/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDOHulk carrega a bola durante partida entre Atlético-MG e Santos
Hulk pode pegar até 12 jogos de gancho por cometer falta dura em atleta do Coritiba

Destaque do Atlético-MG, Hulk foi denunciado e será julgado na próxima quarta-feira, 18, pelo Supremo Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), por uma falta cometida no empate em 2 a 2 com o Coritiba, pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro. O atacante foi enquadrado no artigo 254-A, do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), que fala em “praticar agressão física durante a partida” e pode pegar de 4 a 12 jogos de suspensão. Indignado com a denúncia, o Galo emitiu uma nota criticando a decisão. “É inaceitável que a Procuradoria do STJD, que deve primar pela isenção e pela imparcialidade, tenha se prestado ao papel de fazer tal denúncia, oferecida pelo Sr. Rafael Bozzano, claramente motivada por desejo de prejudicar o Clube Atlético Mineiro”, diz o clube atleticano.

No entendimento do Atlético-MG, o artilheiro do time na temporada será julgado por uma publicação de Gabriel Barbosa, atacante do Flamengo, nas redes sociais. Na ocasião, Gabigol reagiu ao comentário de um torcedor do Rubro-Negro, dizendo que se tivesse cometido a mesma falta, teria sido punido com mais rigor. Hulk, no mesmo dia, rebateu o companheiro de profissão, minimizando a passagem do atual jogador do Flamengo pela Europa. “É inadmissível que uma postagem infeliz de um atleta rival, em uma rede social, possa motivar denúncia por parte de um procurador do STJD”, completou o clube atleticano, nesta quarta-feira, 11.

Confira a nota do Atlético-MG na íntegra:

O Atlético recebeu com perplexidade a notícia de que o atleta Hulk será julgado pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), pelo lance ocorrido na partida contra o Coritiba, pela 3ª rodada do Campeonato Brasileiro.

É inaceitável que a Procuradoria do STJD, que deve primar pela isenção e pela imparcialidade, tenha se prestado ao papel de fazer tal denúncia, oferecida pelo Sr. Rafael Bozzano, claramente motivada por desejo de prejudicar o Clube Atlético Mineiro.

É inadmissível que uma postagem infeliz de um atleta rival, em uma rede social, possa motivar denúncia por parte de um procurador do STJD.

A denúncia já seria absurda em qualquer qualificação, quanto mais a de agressão física. Em campo, inclusive com a presença de árbitro de vídeo, o lance foi analisado e o jogador punido com cartão amarelo.

A propósito, o mesmo interesse e agilidade não foram vistos quando o ônibus do Atlético foi apedrejado em Curitiba, na decisão da Copa do Brasil, em dezembro de 2021 (fato gravíssimo e de pleno conhecimento da Procuradoria do STJD), quando o órgão, por razões inexplicáveis, simplesmente perdeu o prazo para fazer a denúncia.

O Atlético não aceitará calado iniciativas esdrúxulas como essas e fará o que for possível para revertê-las, bem como impedir que motivações pessoais voltem a macular as competições nacionais.





Fonte: Jovem Pan