Atletas de Uganda e Quênia vencem a São Silvestre; brasileiros conquistam 4º lugar

Queniana Catherine Reline, de apenas 20 anos, conquistou a vitória na categoria feminina e Andrew Kwemoi se tornou o primeiro ugandês da história a vencer a prova

ROBERTO CASIMIRO/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDOSão Silvestre
Andrew Kwemoi, se tornou o primeiro atleta de Uganda a vencer a Corrida Internacional de São Silvestre

Neste sábado, 31, mais uma vez a Corrida Internacional de São Silvestre foi dominada por corredores africanos no pódio. Na categoria masculina, Andrew Kwemoi, se tornou o primeiro atleta de Uganda a vencer a prova. Na categoria feminina, a queniana Catherine Reline, de apenas 20 anos, conquistou a vitória. Entre os brasileiros, Jenifer do Nascimento e Fabio Jesus Correia foram os melhores colocados, ambos em quarto lugar. Em ambas as categorias dos atletas de elite, a prova foi dominada de ponta a ponta. Com um tempo de  49 minutos e 39segundos, Catherine chegou a ser perseguida de perto pelas etíopes Kabebush Yisma e Wude Yimer, que é tricampeã da prova, mas ambas acabaram ficando com o segundo e o terceiro lugares, respectivamente. Kwemoi conquistou a vitória com um tempo de 44 minutos e 43 segundos, seguido pelo tanzaniano Joseph Panga e pelo também ugandês Maxwell Rotich.

Esta é a 97ª edição da competição e o prêmio total que será distribuído na corrida é de R$ 277.700, somando todas as categorias. A premiação é distribuída apenas para atletas inscritos na modalidade elite, tanto no feminino quanto no masculino. Serão premiados do 1º ao 6º lugar. Para o campeão ou campeã, o prêmio será de R$ 54.600. Já o segundo vai levar R$ 27.300. O terceiro, por sua vez, embolsará R$ 16.400. Apesar de acontecer em São Paulo, a corrida de rua mais famosa do país não é vencida por um brasileiro desde 2010, quando Marílson dos Santos foi o primeiro a cruzar a linha de chegada. A última mulher a conquistar o lugar mais alto do pódio foi Lucélia Peres, em 2006.



Fonte: Jovem Pan