Athletico-PR demite Pedrinho e Bryan García por suspeita em escândalo de manipulação de jogos 

Lateral e o meio-campista são investigados na Operação Penalidade Máxima e já estavam afastados pelo clube paranaense

ROBSON MAFRA/AGIF – AGÊNCIA DE FOTOGRAFIA/ESTADÃO CONTEÚDOBryan García durante partida do Athletico-PR
Bryan García durante partida do Athletico-PR pelo Campeonato Paranaense

O Athletico-PR informou que Pedrinho e Bryan Garcia foram demitidos na tarde desta sexta-feira, 12. Afastados desde quarta-feira por suspeita de envolvimento no escândalo de manipulação de jogos, o lateral e o meio-campista estão na mira da Operação Penalidade Máxima – ambos, entretanto, ainda não são réus na operação deflagrada pelo Ministério Público do Estado de Goiás (MPGO). “A integridade e a ética são valores irrenunciáveis ao Club Athletico Paranaense. Mais que um esporte, o futebol é manifestação cultural do nosso povo. E por isso, entendemos ser dever de todos, principalmente daqueles que praticam e orbitam o futebol, preservar e proteger este patrimônio, combatendo duramente toda e qualquer conduta que ameace sua dignidade e credibilidade”, diz um trecho da nota do Furacão.

Pedrinho foi citado pelo MPGO nas conversas obtidas pela investigação. Segundo a apuração, o jovem de 20 anos pode ter recebido quase R$ 100 mil para ser advertido com um amarelo no embate contra o Cuiabá, no Brasileiro do ano passado. O nome de Bryan García, por sua vez, também aparece na planilha da quadrilha formada por apostadores. Os jogadores do Athletico-PR, assim, são os primeiros demitidos em meio ao escândalo. Até o momento, sete atletas já viraram réus, sendo eles: Eduardo Bauermann (Santos), Gabriel Tota (ex-Juventude, atualmente no Ypiranga), Victor Ramos (ex-Portuguesa, atualmente na Chapecoense), Igor Cárius (ex-Cuiabá, atualmente no Sport), Paulo Miranda (ex-Juventude, atualmente no Náutico), Fernando Neto (ex-Operário, atualmente no São Bernardo) e Matheus Gomes (Sergipe).

Veja o comunicado do Athletico-PR na íntegra

Comunicamos que na data de hoje foram desligados os atletas Bryan García e Pedrinho. O Club não se manifestará mais a respeito, inclusive por meio de seus profissionais, por entender que a questão deve ser tratada pelas autoridades competentes.

A integridade e a ética são valores irrenunciáveis ao Club Athletico Paranaense. Mais que um esporte, o futebol é manifestação cultural do nosso povo. E por isso, entendemos ser dever de todos, principalmente daqueles que praticam e orbitam o futebol, preservar e proteger este patrimônio, combatendo duramente toda e qualquer conduta que ameace sua dignidade e credibilidade.



Fonte: Jovem Pan