Argentina marca no começo, vence o Paraguai e garante classificação na Copa América

0
12


O meia Papu Gómez marcou o gol dos argentinos; com resultado, time de Messi lidera o grupo A da competição com 7 pontos

FRANCISCO STUCKERT/FOTOARENA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDOTime já disputou 3 dos 4 jogos da primeira fase

A Argentina fez mais um jogo pragmático na Copa América, o suficiente para vencer mais uma partida, retomar a liderança do Grupo A e se garantir antecipadamente às quartas de final. Com mudanças no ataque, os argentinos derrotaram o Paraguai por 1 a 0 no Mané Garrincha, em Brasília. O gol que assegurou o triunfo foi marcado pelo atacante Papu Gómez, uma das novidades do técnico Lionel Scaloni, que decidiu rodar parte do elenco e fez seis modificações em relação ao duelo anterior. Invicta na Copa América, a Argentina voltou à ponta do grupo A porque soma, agora, sete pontos, dois a mais que o Chile, vice-líder e que ficou provisoriamente no primeiro lugar por poucas horas. Está, assim como o Brasil, garantida com antecedência no mata-mata. O Paraguai tem três pontos e aparece no terceiro lugar da chave. Foi o segundo compromisso da equipe no torneio, já que havia folgado na segunda rodada. Na próxima rodada, a quarta da fase de grupos, a Argentina folga e o Paraguai encara o Chile, quinta-feira, novamente no Mané Garrincha, em Brasília, de olho na vice-liderança do grupo.

O duelo desta noite foi marcante para Lionel Messi. O camisa 10 chegou a 147 partidas pela seleção argentina e igualou Mascherano como o atleta que mais vezes vestiu a camisa albiceleste em torneios oficiais. A Argentina não tem precisado ser brilhante para se manter invicta na Copa América. Nesta segunda-feira, teve bons momentos na primeira etapa, foi muito mal no segundo, em que limitou-se a se defender, mas conseguiu administrar a vantagem que conseguira no início e deixou o gramado com mais um triunfo. Ainda que não jogue um futebol de encher os olhos, os argentinos contam com jogadores capazes de decidir uma partida, o que já não se encontra no elenco paraguaio. Scaloni resolveu fazer experiências e mudou, a exceção de Messi, todos os homens do ataque. O técnico deu oportunidade para Papu Gómez, Di Maria e Agüero serem titulares pela primeira vez na competição. Os dois primeiros aproveitaram a chance, ao contrário do segundo. Papu Gómez e Di Maria foram decisivos para o resultado. Saiu dos pés do meia do PSG a assistência para o gol anotado pelo atacante do Sevilla que garantiu a vitória em Brasília. E foi um golaço, que também contou com a participação de Messi.

O craque do Barcelona entortou o marcador e tocou para Di Maria, que ameaçou o arremate e deu ótima enfiada para Papu. Ele teve muita categoria para tocar por cima do goleiro e balançar as redes aos nove minutos do primeiro tempo. Não faltaram à seleção paraguaia luta, empenho e dedicação. Mas faltou qualidade técnica na busca pelo empate. Contra uma defesa bem armada, o time de Eduardo Berizzo careceu de criatividade e quase não levou perigo ao gol defendido por Antony Silva, especialmente no primeiro tempo. Na etapa final, ainda que tenham sido superiores, os paraguaios executaram uma pressão inócua, sem eficácia. Ocuparam o campo ofensivo, mas não foram capazes de encurralar o adversário, que, mesmo com a variedade de talentos em campo, jogou o segundo tempo olhando para o relógio, torcendo para o árbitro soprar logo o apito final. A Argentina não conseguiu sequer armar um contra-ataque perigoso. Limitou-se a se retrair em seu campo de defensa e por lá ficou. Poderia ter feito mais, mas foi o suficiente para segurar o rival e sair de campo com a vitória. No entanto, se quiser ganhar a Copa América, terá que praticar um futebol muito melhor e se tornar um time competitivo.

*Com informações do Estadão Conteúdo





Fonte: Jovem Pan