Árbitro decide suspender jogo entre Brasil e Argentina após interferência da Anvisa

0
18


A suspensão acontece após o clássico sul-americano, válido pelas Eliminatórias da Copa do Mundo, ficar interrompido por cerca de uma hora

EFE/Sebastiao Moreira
Brasil x Argentino foi suspenso pelo árbitro após interferência da Anvisa e da PF

A Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) anunciou que a partida entre Brasil e Argentina, realizada neste domingo, 5, na Neo Química Arena, em São Paulo, está suspensa. Em comunicado, a entidade afirmou que a decisão de cancelar o jogo válido pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2022 foi do árbitro, que responde à Fifa. “Por decisão do árbitro, a partida organizada pela FIFA entre Brasil e Argentina pelas Eliminatórias da Copa do Mundo está suspensa. O árbitro e o comissário de jogo enviarão um relatório ao Comitê Disciplinar da FIFA, que determinará as etapas a serem seguidas. Esses procedimentos obedecem estritamente aos regulamentos atuais. As eliminatórias da Copa do Mundo são uma competição da FIFA. Todas as decisões relativas à sua organização e desenvolvimento são da competência exclusiva daquela instituição”, disse.

A suspensão acontece após o clássico sul-americano ficar interrompido por cerca de uma hora. Aos 6 minutos de jogo, vigilantes da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e da Polícia Federal entraram em campo para determinar a deportação de quatro atletas argentinos que entraram no país de maneira irregular. De acordo com a Anvisa, Emiliano Martínez, Emiliano Buendía, Lo Celso e Cristian Romero não poderiam entrar no país – segundo uma portaria do governo brasileiro, os estrangeiros que tiveram passagem por Reino Unido, África do Sul, Irlanda do Norte ou Índia devem fazer uma quarentena de dez dias antes de circular pelo território nacional. Martínez e Buendía atuam pelo West Ham, enquanto Lo Celso e Romero jogam pelo Tottenham, dois clubes ingleses. A delegação argentina, por sua vez, desembarcou na capital paulista na madrugada da sexta-feira, 3.

Antes do início do duelo, o órgão solicitou a deportação dos atletas argentinos. O confronto, ainda assim, foi mantido pela Conmebol e CBF. De acordo com a Rede Globo, os argentinos chegaram a trancar a porta de seu vestiário para não receber a visita de vigilantes da Anvisa. Assim, com a bola rolando, os agentes decidiram paralisar o jogo. Irritados com a decisão, os argentinos retornaram ao vestiário. Agora, a Fifa deverá dar um ultimato sobre o jogo e como será feita a distribuição dos pontos. Brasil e Argentina ainda voltam a campo nesta semana. Na quinta-feira, a Canarinho encara o Peru, na Arena Pernambuco. No mesmo dia, a Albiceleste recebe a Bolívia.





Fonte: Jovem Pan