Arábia Saudita vai lançar um grupo esportivo bilionário – 06/07/2023 – Esporte


A Arábia Saudita planeja lançar uma empresa de investimentos de bilhões de dólares para expandir seus interesses esportivos após sua incursão no golfe e seu sucesso no futebol inglês, de acordo com duas pessoas familiarizadas com o assunto.

O grupo esportivo, que fará parte do fundo soberano de riqueza do reino, terá verba para financiar sua expansão, de acordo com uma das pessoas, em um sinal de que Riad está comprometida em fazer mais aquisições, investimentos e parcerias no futebol, tênis e outros esportes.

O Fundo de Investimento Público (PIF, na sigla em inglês) de 650 bilhões de dólares (R$ 3,1 bilhões) fez uma série de investimentos esportivos nos últimos anos, demonstrando seu poder financeiro em um setor afetado pela pandemia do coronavírus.

A iniciativa tem recebido críticas sobre o histórico de violações de direitos humanos da Arábia Saudita e acusações de que o reino está fazendo o “sportswashing” (usar o esporte para limpar sua reputação internacional). Funcionários do governo afirmam que a iniciativa faz parte de uma ambiciosa reforma da economia, na qual buscam diversificar para além do setor de petróleo, atraindo turismo e investimentos.

“Depois da Copa do Mundo, definitivamente houve um sentimento de otimismo para investir em esportes globais”, disse uma pessoa familiarizada com a estratégia. “Isso foi impulsionado pelo fato de que o Qatar fez isso muito bem e pelo desempenho da Arábia Saudita na Copa. Houve uma mudança perceptível na forma como eles enxergam os esportes globais.”

Simon Chadwick, professor de economia esportiva e geopolítica na Skema Business School, em Paris, disse que a incursão da Arábia Saudita no esporte, de certa forma, “não é algo novo”, fazendo comparações com investimentos anteriores do Qatar e Abu Dhabi.

No entanto, ele acrescentou que a “escala e velocidade” dos gastos de Riad eram sem precedentes e tinham o potencial de deixar um impacto duradouro em todo o setor.

“A Arábia Saudita está agora moldando as redes comerciais, industriais e geopolíticas do esporte”, disse ele. “Está começando a testar os limites das regras e governança.”

Os funcionários do fundo não estavam disponíveis para comentar.

O fundo criou uma divisão no mundo do golfe quando lançou o circuito LIV no ano passado, gastando bilhões para atrair os principais jogadores do US PGA Tour e estabelecer um novo torneio baseado em equipes. Mas no mês passado, os dois circuitos concordaram com uma trégua, encerrando uma longa batalha judicial e concordando em fundir seus interesses comerciais.

O fundo soberano é presidido pelo príncipe herdeiro Mohammed bin Salman, o governante do dia-a-dia do reino, que encarregou o PIF de conduzir o plano de reforma econômica do país, centralizando cada vez mais setores específicos, incluindo esportes, sob o fundo soberano de riqueza.

O gestor do PIF, Yasir al-Rumayyan, está prestes a presidir a parceria entre a LIV e a PGA, que ainda enfrenta oposição significativa entre os legisladores dos Estados Unidos.

Ele também preside o Newcastle United, o clube de futebol inglês que o fundo soberano comprou em 2021. A equipe, que estava sofrendo com resultados ruins na época da aquisição, terminou em quarto lugar na última temporada da Premier League, garantindo a classificação para a Liga dos Campeões, a principal competição europeia.

Nem a LIV Golf nem o Newcastle United estarão sob o controle da nova empresa, de acordo com uma pessoa familiarizada com o assunto, que disse que ela estará focada em novas oportunidades.

O lançamento da empresa coincidirá com o momento em que o PIF assumirá um papel maior nas ambições futebolísticas do reino, que incluem fortalecer seus clubes em casa. Este ano, o país atraiu estrelas do futebol em fim de carreira, como Cristiano Ronaldo e Karim Benzema, para sua liga com contratos lucrativos, ao mesmo tempo em que contratou jogadores mais jovens. O PIF também anunciou recentemente que assumirá o controle de quatro dos maiores clubes de futebol do país.

O Financial Times noticiou no mês passado que o fundo soberano também havia realizado conversas com o circuito de tênis ATP masculino sobre possíveis eventos e investimentos.

O PIF tem buscado centralizar setores através da criação de campeões nacionais para supervisionar estratégias e investimentos.

A nova empresa esportiva poderia adotar a mesma abordagem que o PIF adotou em relação à indústria de jogos com sua empresa de investimentos Savvy.

Presidida pelo príncipe Mohammed e com um de 38 bilhões de dólares (R$ 186 bilhões), a empresa gastou quase 8 bilhões de dólares (R$ 39 bilhões) em aquisições nos últimos 18 meses, em uma abordagem descrita por um analista como “abordagem de trator”, adquirindo, entre outros, a desenvolvedora de jogos com sede nos EUA, Scopely, por 5 bilhões de dólares (R$ 24 bilhões).



Folha de S.Paulo