Após recusar vacina, jogador suíço do Arsenal contrai a Covid-19 e é afastado

0
12


De acordo com a seleção suíça, Xhaka é o único entre os convocados para jogos das eliminatórias que não foi imunizado contra o novo coronavírus

EFE/EPA/TIM KEETON Xhaka durante derrota do Arsenal para o Manchester City pelo Campeonato Inglês

Granit Xhaka, jogador do Arsenal e da Suíça, foi desfalque na vitória de sua seleção na vitória por 2 a 1 sobre a Grécia, na última quarta-feira, 1º, em jogo válido pelas Eliminatórias Europeias da Copa do Mundo de 2022, no Catar. Em comunicado publicado nesta quinta, a Associação Suíça de Futebol explicou que o meio-campista foi afastado das atividades após ter sido contaminado pelo novo coronavírus, mesmo tendo a vacina contra a Covid-19 à disposição. De acordo com a nota, Xhaka é o único entre os convocados que não foi imunizado.

“Granit Xhaka é um jogador que não está vacinado. Deixamos isso para cada um é uma decisão pessoal de cada jogador, assim como para qualquer outra pessoa na Suíça. Emitimos uma recomendação para que todos vacinem, mas ele decidiu por si mesmo e não quis. E também é seu direito”, informou o porta voz da seleção suíça, Adrian Arnold. “Todos os outros jogadores da equipe foram vacinados ou se recuperaram – então eles estão seguros, pelo menos do ponto de vista médico. Portanto, temos uma taxa de vacinação muito alta internamente. Agora, infelizmente, Xhaka foi pego. Do ponto de vista esportivo, é uma pena para nós neste importante momento”, prosseguiu.

Infectado e em isolamento, Xhaka será baixa nos próximos jogos da Suíça, diante da Itália e da Irlanda do Norte, nos próximos dias 5 e 8. Devido ao prazo em que ele deve ficar afastado, o meia também deverá desfalcar o Arsenal contra o Norwich, no dia 11 deste mês, pelo Campeonato Inglês. “Todos nós sempre tentamos aderir ao máximo o protocolo da Fifa. Continuamos a manter distanciamento, temos máscaras nas reuniões… No final das contas, é graças à alta taxa de vacinação da equipe o motivo de todos os outros jogadores terem esses anticorpos. Nós não temos nenhuma outra pessoa da equipe que precise ser colocada em quarentena”, finalizou o porta-voz suíço.





Fonte: Jovem Pan