Após pronunciamento do City, clubes ingleses também deixam a Superliga Europeia

0
8


Manchester United, Liverpool, Chelsea e Tottenham se retiraram da nova liga por meio das redes sociais

ReproduçãoSuperLiga Europeia tem perdido força dois dias após sua criação

A Superliga Europeia perdeu o apoio dos clubes ingleses nesta terça-feira, 20, dois dias após o anúncio de sua criação. O Manchester City foi o primeiro a se retirar do grupo de 12 clubes formadores no início da tarde, recebendo elogios do presidente da UefaAleksander Ceferin. Horas após o time de Manchester informar sua retirada nas redes sociais, os outros quatro grandes clubes da Inglaterra: Arsenal, Liverpool, Manchester United e Tottenham também foram a público para informarem suas saídas. Desde ontem todos estavam enfrentando protestos de torcedores. Em sua nota, o Arsenal pediu desculpas pela decisão de formar a Superliga e disse que ouviu os fãs. “Como resultado de ouvir vocês e a comunidade do futebol em geral nos últimos dias, estamos saindo da proposta da Superliga. Cometemos um erro e pedimos desculpas por isso”, escreveram.

“O Liverpool Football Club pode confirmar que o nosso envolvimento nos planos propostos para formar uma Superliga Europeia foi interrompido”, escreveu os Reds em seu Twitter. O Tottenham também confirmou sua retirada. “Podemos confirmar que iniciamos formalmente os procedimentos de retirada do grupo de desenvolvimento de propostas para uma Superliga Europeia (ESL)”. O United foi o mais sucinto nas palavras ao apenas escrever “Não participaremos da Superliga Europeia”. No momento apenas 6 dos clubes formadores ainda continuam na Liga.





Fonte: Jovem Pan

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui