Antony volta a negar acusações de violência doméstica – 07/09/2023 – Esporte


Em nota oficial divulgada por sua defesa, o jogador brasileiro Antony, 23, voltou a negar as acusações de violência doméstica de que é alvo por parte da ex-namorada Gabriela Cavallin, e disse que a relação era conturbada e “permeada pelo sofrimento”, mas nunca por violência.

O atacante do Manchester United é investigado pela Polícia Civil de São Paulo. Reportagem do UOL revelou detalhes da acusação da DJ e influencer, também de 23 anos, que afirma ter sido vítima de agressões físicas.

O portal apresentou áudios e fotos que fazem parte do inquérito. Uma das imagens mostra uma lesão que expôs os ossos dos dedos da mão de Gabriela, no que teria sido a última agressão do atleta.

De acordo com a DJ, a primeira violência física ocorreu quando ela estava grávida, em férias no Brasil, em 1º de junho de 2022, e teria sido motivada por uma crise de ciúme. Gabriela perdeu o bebê após cerca de 16 semanas de gravidez, no dia 21 de julho.

Antony já havia negado as acusações em publicação no seu Instagram, posição agora reiterada por sua defesa. “Em depoimento prestado em junho, [Antony] narrou um relacionamento conturbado com Gabriela, com desentendimentos, discussões, ofensas verbais mútuas, sempre movidas pela emoção, mas negou veementemente qualquer ato de agressão física ou psicológica. Seu depoimento descreve uma relação conflituosa, com rupturas, reencontros, permeada pelo sofrimento, pela instabilidade emocional, mas jamais pela violência”, diz trecho da nota.

Os advogados concluem o comunicado afirmando que o “inquérito corre em sigilo judicial, não cabendo maiores comentários sobre seu conteúdo” e que “espera-se um tratamento sóbrio, isento, cauteloso e profissional” dos veículos de comunicação, polícia, Ministério Público e Judiciário.

Na última segunda (4), o treinador Fernando Diniz desconvocou Antony da seleção brasileira para os jogos das Eliminatórias da Copa do Mundo de 2026, em decisão tomada em conjunto pela CBF (Confederação Brasileira de Futebol) e a comissão técnica.

O Manchester United, por sua vez, afirmou nesta quarta (6) que leva “muito a sério” a investigação em torno do atacante e aguarda mais informações a partir da investigação policial.



Folha de S.Paulo