Amazon repudia Superliga Europeia e nega acordo para transmitir torneio; confira

0
7


Em nota, a empresa de streaming norte-americana afirmou que é a favor da competitividade dentro de campo para alcançar as glórias, alfinetando os clubes fundadores da competição, que terão vagas cativas em todas edições, independente do desempenho esportivo

Reprodução 12 dos clubes mais ricos do mundo fundaram a Superliga Europeia

A Amazon emitiu um comunicado na manhã desta terça-feira, 20, negando os rumores de que seria uma das responsáveis por transmitir a Superliga Europeia, torneio fundado por 12 dos clubes mais ricos do mundo e que tem a proposta de fazer oposição à Liga dos Campeões, organizada pela Uefa. Em nota, a empresa de streaming norte-americana afirmou que é a favor da competitividade dentro de campo para alcançar as glórias, alfinetando as agremiações fundadoras da competição, que terão vagas cativas em todas edições, independente do desempenho esportivo.

“A Amazon Prime Vídeo entende e compartilha as preocupações levantadas pelos torcedores de futebol sobre uma Superliga separatista. Nós acreditamos que parte do drama e da beleza do futebol europeu vem da capacidade de qualquer clube de alcançar o sucesso por meio das performances dentro do campo”, disse. Nós não estamos envolvidos em qualquer discussão sobre essa proposta da Superliga. Nós temos orgulho de oferecer aos nossos clientes Prime o futebol que importa para eles e para a ação presente das formas mais inovadoras, incluindo a Liga dos Campeões da Europa na Alemanha e na Itália, além do Campeonato Inglês no Reino Unido”, completou.

Doze dos clubes mais ricos do mundo anunciaram na noite do último domingo, 18, a criação da Superliga Europeia, um campeonato que fará oposição à tradicional Liga dos Campeões. Na prática, ArsenalChelseaLiverpoolManchester CityManchester United e Tottenham (Inglaterra); Inter de MilãoJuventus e Milan (Itália); Atlético de MadridBarcelona e Real Madrid (Espanha) afirmaram que vão deixar de disputar o principal torneio organizado pela Uefa para fundar e organizar a própria competição. Entenda mais sobre a polêmica clicando aqui.





Fonte: Jovem Pan

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui