Abel Ferreira, técnico do Palmeiras, manda recado a Renato Gaúcho ao criticar imprensa

0
8


Além de lamentar mais um resultado negativo e a perda de dois atletas importantes, o técnico palmeirense reforçou as críticas do comandante do Flamengo aos jornalistas

VAN CAMPOS/O FOTOGRÁFICO/ESTADÃO CONTEÚDOAbel Ferreira durante partida entre Palmeiras e Atlético-MG

Abel Ferreira voltou a demonstrar um tom alterado durante uma entrevista coletiva, na noite da última terça-feira, após o empate do Palmeiras em 0 a 0 com o Bahia, na Arena Fonte Nova, pelo Campeonato Brasileiro. Além de lamentar mais um resultado negativo e a perda de dois atletas importantes, o técnico palmeirense mandou um recado a Renato Gaúcho, treinador do Flamengo, ao criticar os jornalistas brasileiros. A relação entre o comandante do Verdão e a imprensa passou a ficar ainda mais estremecida com os tropeços do time alviverde.

“Eu não queria terminar essa entrevista sem mandar um abraço ao meu amigo Renato Gaúcho. Eu vi a última coletiva dele, porque gosto dele, acho um dos melhores treinadores brasileiros. Quando ele for falar os nomes dos jornalistas, me ligue para que eu dê mais quatro nomes, porque temos que fazer jornalismo sério e verdadeiro. Seja para criticar, mas dizer a verdade. Nós vivemos nossa vida com a verdade. Portanto, Renato, depois nos falamos. Dentro de campo, discutimos e lutamos pela vitória de nossas equipes, mas tenho mais quatro nomes para te dar, para que você possa falar mais quatro”, finalizou.

Depois do triunfo do Flamengo sobre o Fortaleza, no último sábado, Renato teceu duras críticas a profissionais da imprensa que cobrem o clube. “O mais importante são os jornalistas. Hoje não vou dar nome, mas os que começam a colocar dúvidas sobre A, B ou C aqui dentro e não passam as informações corretas. Hoje eu não vou dar nome, mas me desculpe alguns, estou até colocando no plural. Na próxima, vou dar nome. Jornalistas precisam ser responsáveis. Os torcedores precisam ficar de olho nos jornalistas que estão mentindo”, disse o treinador do Rubro-Negro carioca, também em entrevista coletiva.

Abel Ferreira também detonou o calendário do futebol brasileiro ao ser questionado sobre os desfalques. Na lateral-direita, por exemplo, o técnico passou a ficar sem opções após as lesões de Kuscevic e Gabriel Menino – Marcos Rocha e Mayke, os outros jogadores da posição, também estão sofrendo com problemas físicos. “O que eu posso dizer em relação a isso? É reforçar o espírito, o Rony não é lateral. Temos o Mayke, o Marcos Rocha e o Gabriel fora. O Rony foi sacrificado para ajudar a equipe, não é a mesma coisa, mas deu o melhor dele. É isso que pedimos aos nossos jogadores, queremos sempre que nossos jogadores sejam protagonistas, mas temos que criar condições. Parabéns ao Rony”, comentou Abel.

 





Fonte: Jovem Pan