Abel Ferreira é apresentado no Palmeiras: ‘Atravessei o Atlântico para ganhar’; assista

0
18


Reprodução/TV Palmeiras Abel Ferreira é o novo treinador do Palmeiras

O Palmeiras apresentou na tarde desta quarta-feira, 4, o português Abel Ferreira como novo treinador do time. Em entrevista coletiva, o técnico demonstrou conhecer bem o elenco do Alviverde paulista e confirmou que estreará na partida contra o RB Bragantino, marcada para esta quinta-feira, no Allianz Parque, e válida pelas oitavas de final da Copa do Brasil – na ida, o time venceu por 3 a 1. Entusiasmado, o treinador de 41 anos de idade mostrou ciência da responsabilidade de dirigir o Verdão, que vive pressão por títulos, especialmente a Copa Libertadores.

“Atravessei o Atlântico pra trabalhar, ganhar, ajudar a estrutura e os jogadores a crescer, não pra conhecer a cidade. É minha missão. Minha estadia nos próximos meses será aqui dentro. Não nos falta nada, o clube oferece todas as condições para o trabalho na plenitude. Temos que criar nossa pressão dentro, pra aguentar a pressão de fora. Quem está em um clube como o Palmeiras só pode pensar em vencer, não há outra forma”, comentou Abel Ferreira.

O técnico português, que estava à frente do PAOK (Grécia), afirmou que gostou do projeto apresentado pela diretoria palmeirense e que aceitou mudar de continente por que é “um homem de convicções”, rechaçando a ideia de que ficou seduzido pela proposta após ver outros técnicos estrangeiros se destacarem no país. “A organização e a grandeza do clube, foi o que mais me impressionou. Uma coisa é o que dizem e outra é o que sente quando está no clube. Sua organização, grandeza, plano de presente e futuro. A forma global como veem o futebol. Agradou-me ter plano, organização, saber tudo o que querem e quando é assim é mais fácil estar perto de atingir vitórias e títulos”, comentou.”Eu sou um homem de convicções. Eu gosto de seguir meus instintos, me desafiar. Não foi pelo que os outros disseram ou mostraram, foi por convicção que tenho que com o Palmeiras acrescentar títulos na minha carreira. E Só estando com os melhores isso é possível. Minha vontade de representar um grande clube. Fiz meu trabalho de casa, como o clube fez ao apostar em mim. Verde e branco é algo que me persegue como jogador e treinador. Foi a minha vontade de crescer melhor e me juntar aos melhores”, completou.

Falando pela primeira vez como treinador do Palmeiras, Abel Ferreira também falou que dará prosseguimento ao trabalho do auxiliar Andrey Lopes, também conhecido como Cebola, que conseguiu quatro vitórias com o time enquanto o Alviverde estava sem técnico. Segundo o português, não haverá uma mudança imediata na forma do time jogar. “Sim, quem não gosta de receber um time com vitórias, com vontade de ganhar, garra, energia e agressividade? Mas a verdade que já tinha falado com os jogadores. A diretoria queria um vídeo pra me apresentar, eu neguei, queria falar direto com os jogadores. É deles que dependo, é com eles que trabalho, é com eles que vamos ganhar. Peço desculpas se não fiz esse vídeo, mas primeiro os nossos jogadores. Andrey falou muito bem, time teve comportamento espetacular. Ele conhece muito bem os jogadores e o clube, foi quem mais informações me passou, tem ideias europeias, a forma como gosta de organizar o time. É um aliado seguramente. Tivemos o dia todo ontem reunido pra trocar impressões e falar. Penso como os jogadores. A escola que eles andam eu já andei”, declarou.

Veja outros pontos da entrevista de Abel Ferreira





Fonte: Jovem Pan

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui