Twitch: conheça a plataforma de streaming que conquistou os brasileiros

0
180
Twitch: conheça a plataforma de streaming que conquistou os brasileiros
Brasil é o segundo país em número de visualizações no Twitch (Foto: Camille Rubin)

Com cerca de 140 milhões de espectadores mensais, a Twitch nunca esteve tão popular. Isso inclui também o Brasil, dado que o país fica na vice-liderança global quando se trata de utilização da plataforma. É o que aponta o relatório “O mercado de games no digital”, realizado pela a consultoria especializada em medição de audiência Comscore. 

Segundo o estudo, o Brasil totaliza 5.558 visualizações únicas no Twitch, atrás apenas dos Estados Unidos (27.248), mas à frente de países desenvolvidos como a Alemanha (5.092), França (4.033) e Itália (3.865). Com um perfil 84% masculino, os usuários brasileiros gastam em média 6,37 horas por mês na plataforma para assistir a transmissões de videogames e outros conteúdos.

Mas o que é a Twitch e como ele funciona? Para responder a essas e outras perguntas, aqui está um guia com tudo o que precisa saber sobre a plataforma de streaming de vídeo ao vivo.

O que é Twitch?

Fundada em 2005 com o nome de justin.tv pelo norte-americano Justin Kan, quando ele ainda era estudante de física e psicologia na Universidade de Yale, a plataforma inicialmente tinha a proposta de ser um site “estilo Big Brother”, em que as pessoas pudessem fazer lives das suas vidas. Porém, a ideia inicial não teve a resposta esperada. Os usuários odiaram o conceito reality show, mas ficavam perguntando como poderiam usar o site para criar seus próprios streamings de vídeo.

Ao mesmo tempo, a categoria de jogos começou a deslanchar e se tornou rapidamente o principal motor de tráfego do site. As transmissões de jogos eletrônicos se tornaram tão populares que levaram a uma reformulação e reposicionamento da marca. Em 2011, a plataforma passou a focar nos games e mudou seu nome para Twitch, que em inglês significa um movimento abrupto e repentino, tal como um espasmo. 

Com 45 milhões de visitantes únicos em outubro de 2013, era apenas uma questão de tempo até que os grandes nomes da indústria da tecnologia se interessassem pelo site. Neste caso, foi a gigante Amazon que viu o enorme potencial da Twitch e, em agosto de 2014, comprou a plataforma por quase US$ 1 bilhão quando ela já contava com 55 milhões de usuários ativos por mês, respondendo por 1,8% do pico de tráfego da internet – atrás apenas da Netflix, Apple e Google.

O Twitch tem cerca de 140 milhões de espectadores mensais
O Twitch tem cerca de 140 milhões de espectadores mensais (Foto: Mika Baumeiste)

A Twitch é só para games?

Desde então, a Twitch tornou-se o principal site para a transmissão de games ao vivo na internet. Mas não são só os videogames e jogos de PC que fazem sucesso na plataforma. Jogos clássicos como o poker também vêm ganhando cada vez mais espaço na Twitch. A popularidade do poker é tanta que ele inclusive ganhou uma categoria própria, que já conta com mais de 1,7 milhões de seguidores acompanhando as transmissões.

Embora a mudança de dono não tenha afetado a Twitch dramaticamente, ao menos na superfície, houve evoluções significativas para a plataforma. Um bom exemplo é a introdução do Bits, uma moeda digital comprada via Amazon Payments e usada para fazer doações para os criadores de conteúdo, e do Twitch Prime, uma assinatura premium que engloba os serviços Amazon Prime e Prime Video. 

Além disso, a plataforma se expandiu e passou a oferecer uma variedade de novas categorias, como culinária, música, sessões de perguntas e respostas, tecnologia e outras, destinadas a atrair um público mais amplo. Atualmente, a categoria não relacionada a jogos mais popular é Vida Real, que traz os streamers conversando com seus espectadores em tempo real. 

Talk Shows são outra opção popular e contém uma mistura de painéis de discussão ao vivo, podcasts e até mesmo programas de variedades produzidos profissionalmente. Já para quem procura conteúdos mais artísticos existe a categoria Creative. É lá que artistas, programadores, animadores, cosplayers e designers compartilham seu processo criativo, atraindo um público bem diferente daquele que assiste aos jogos.

lataforma foi comprada pela Amazon em 2014 por quase US$ 1 bilhão
lataforma foi comprada pela Amazon em 2014 por quase US$ 1 bilhão (Foto: Caspar Camille Rubin)

Como funciona a Twitch?

Na Twitch, os streamers transmitem suas atividades em tempo real e os espectadores assistem aos streams, que podem durar de um minuto até oito horas ou mais. Durante as transmissões ao vivo, a tela principal mostra o que o streamer está vendo no monitor dele, enquanto uma janela menor mostra o que ele está fazendo. Também é possível ouvir os comentários do apresentador.

Ao assistir a um stream da Twitch, você pode comentar junto com outros espectadores e, dependendo do canal, dar sugestões ou fazer perguntas e receber respostas em tempo real. Para encontrar os streams é só navegar pelas várias categorias, que incluem também jogos e interesses específicos. Se encontrar um streamer de que goste, basta seguir o canal para receber atualizações e notificações das suas atividades. 

Hoje, a Twitch também salva as transmissões, então dá para assistir aos jogos ou programas mesmo depois que eles tenham terminado. Além disso, a Twitch também permite que os usuários comprem jogos ou outros produtos por meio de links nas transmissões, com os streamers recebendo comissões das vendas.

A Twitch é uma rede social?

Desde seu lançamento, a Twitch introduziu gradualmente uma variedade de recursos que o ajudaram a evoluir de um site de streaming básico para algo que hoje mais se assemelha a uma rede social, como o Facebook, Twitter ou Instagram.

Os usuários podem seguir e enviar mensagens uns aos outros, cada transmissão tem sua própria sala de bate-papo e o popular recurso Pulse funciona basicamente como o feed de notícias do Facebook, de modo que os usuários podem postar atualizações, bem como curtir, compartilhar e comentar o que outras pessoas escreveram. 

Todos esses recursos colocam a Twitch em competição direta com outras redes sociais – mas o competidor principal ainda é o YouTube. Do mesmo modo, a concorrência também acompanha de perto o que a plataforma vem fazendo. O Facebook, por exemplo, anunciou recentemente um novo recurso que oferece a opção de assistir vídeos junto com os amigos durante chamadas no Messenger.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui