Taylor Hawkins, do Foo Fighters, teria se queixado de dores no peito antes de morrer, dizem autoridades

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp


Secretaria Distrital de Saúde divulgou que a equipe tentou reanimar o músico, mas não houve resposta

Reprodução/Instagram/taylorhawkinsofficialMorte de Taylor Hawkins está sendo investigada pela polícia colombiana

A morte de Taylor Hawkins, Foo Fighters, segue sendo investigada e neste sábado, 26, a Secretaria Distrital de Saúde de Bogotá se posicionou sobre o caso. Em nota divulgada nas redes sociais, foi informado que o centro de emergências da capital colombiana recebeu um chamado “sobre um paciente com dor torácica [no peito] que estava em um hotel localizado na zona norte da cidade” e uma ambulância foi enviada para socorrê-lo. “A profissional de saúde que atendeu a emergência indicou que realizou as respectivas manobras de reanimação, no entanto, não houve resposta e o paciente foi declarado falecido. As autoridades responsáveis ​​realizaram a remoção do corpo e realizaram as investigações necessárias para este tipo de caso”, declarou a Secretaria de Saúde local. 

A imprensa colombiana havia divulgado outra versão da história. Segundo o jornal Semana, o baterista sumiu após um show e foi procurado em seu quarto, mas como não atendeu a porta, o local precisou ser invadido e Hawkins foi encontrado morto. Os seguranças que estavam no local é quem teriam chamado o resgate. Já o jornal El Tiempo publicou que há uma desconfiança de que a morte esteja associada ao consumo de entorpecentes, que poderiam ter ocasionado uma overdose. O falecimento repentino de Hawkins foi anunciado na última sexta-feira, 25, e a notícia pegou fãs e artistas de surpresa. O baterista tinha 50 anos e se apresentaria no Brasil no próximo domingo, 27, no Lollapalooza 2022. Após a morte, o Foo Fighters cancelou o show e a turnê na América do Sul 





Fonte: Jovem Pan