Spike Lee será primeiro negro a presidir júri do Festival de Cannes

0
19


Em meio às críticas à falta de diversidade nos indicados ao Oscar 2020, o Festival de Cannes anunciou na manhã desta terça-feira, 14, que terá o cineasta americano Spike Lee como presidente do júri na edição deste ano. O diretor é o primeiro negro a assumir o posto em 73 anos de festival.

“Estou honrado de ser a primeira pessoa da diáspora africana a ser nomeada como presidente do júri”, declarou Spike Lee em comunicado. “O Festival de Cannes (além de ser o festival de cinema mais importante do mundo – com todo o respeito aos demais) teve um grande impacto na minha carreira. Eu poderia facilmente dizer que Cannes mudou a trajetória de quem eu sou no mundo cinematográfico”, continuou.

A relação do diretor com o evento começou em 1986, com a exibição do longa She’s Gotta Have It. Desde então, o cineasta já apresentou sete filmes em Cannes, entre eles o aclamado Infiltrado na Klan, vencedor do grande prêmio do júri em 2018. Segundo o comunicado oficial do festival, o ponto de vista de Spike Lee é “mais valioso do que nunca”.

“Ele trouxe as questões e as problemáticas da atualidade para o cinema contemporâneo – mas ele nunca perdeu de vista o seu público, buscando aumentar a conscientização sobre suas causas filme após filme”, diz a nota.

Publicidade

A 73ª edição do Festival de Cannes acontecerá entre os dias 12 e 23 de maio. No posto, Lee conduzirá o júri que elegerá o sucessor de Parasita, vencedor da aclamada Palma de Ouro em 2019.


Fonte: Jovem Pan