Setor de alimentação tem dificuldade para contratar %%page%%

Se você é do setor de alimentação, está tentando contratar e não consegue, saiba que não é o único nesta condição. O que está ocorrendo no mercado de trabalho brasileiro é um fenômeno não exclusivo setor de alimentação fora do lar.

O economista João Ricardo Tonin explica que diversos seguimentos passando mesma situação e isso é fruto de um rápido crescimento de oferta de trabalho em 2022. De acordo com o Cadastro de Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), até setembro, foram criados 2,1 milhões de empregos, sendo 122 mil empregados contratados no setor de alimentação. O grande crescimento da oferta de trabalho fez com que a taxa de desemprego atingisse 8,9%. Mas, por que mesmo com tanta gente desempregada é difícil contratar?

“Hoje no Brasil muitos profissionais chegam a recusar propostas interessantes e ficam desempregados esperando a vaga dos sonhos. Além disso, vários desistem de procurar empregos nesta época do ano porque querem estar de folga nos feriados de Natal e Ano Novo”, explica Tonin, economista do Boletim FoodCo.

O mundo também passa por uma
mudança de mentalidade, fomentada pelas novas gerações. Elas mantêm um discurso
de que o trabalho é obrigação para se ter dinheiro e por isso não valorizam uma
posição, como as gerações anteriores.

Uma pesquisa realizada pela Abrasel mostra que 45% dos empresários do setor de alimentação pretendem contratar neste momento para atender abertura novas filiais, manter negócio ou apostar em serviços digitais. O levantamento também revela que 37%  sentem a falta de profissionais interessados pelas oportunidades, mesmo com oferta de benefícios, como vale alimentação, horários flexíveis e plano de saúde.

O economista enfatiza que essa
falta de profissionais não é algo pontual e por isso ele diz que é o momento de
apostar em profissionais menos experiente e investir em treinamento interno. “Acredito
que ajustar a gestão e processos internos poderá ajudar a ampliar a quantidade
e qualidade de serviços ofertados com a mesma estruturas de pessoal”, diz.

Se para uns a dificuldade em contratar profissionais é um problemas, para outros pode ser uma oportunidade. “Se conseguir sair dessa situação de forma saudável poderá estar dando um grande passo diante dos concorrentes e ganhando uma chance de crescer e ampliar os resultados”, diz João Ricardo Tonin, economista da FoodCo.

O Boletim FoodCo. com a análise
completa e em áudio do economista João Ricardo Tonin é um conteúdo semanal
exclusivo para os assinantes da plataforma. A FoodCo. é a maior comunidade de
donos de bares e restaurantes do Brasil. São mais de 13 mil empresários do
setor reunidos em uma rede de conhecimento e networking, com acesso a conteúdos
essenciais para quem empreende com alimentação fora do lar.

Fonte: PaiPee