Quem é Mateus Asato, guitarrista brasileiro do Silk Sonic, grandes ganhadores do Grammy? | Música

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp


O guitarrista sul-mato-grossense Mateus Asato, de 28 anos, tocou no Grammy com o Silk Sonic. Ele é parte do projeto que levou quatro estatuetas do Grammy 2022, neste domingo (3).

O Silk Sonic, duo formado por Bruno Mars e Anderson .Paak, teve 100% de aproveitamento. Os artistas venceram nas quatro categorias que concorriam: canção, música do ano, performance R&B e música R&B por “Leave the Door Open”.

O pequeno Asato começou a dedilhar aos 9 anos, por influência da mãe que botou um violão em seu colo. O começo foi influenciado por músicas religiosas que a família ouvia.

Mateus Asato posa com uma Fender de Jimi Hendrix — Foto: VC na GloboNews

Aos 10, passou para a guitarra. “Sempre foi um hobby, até eu me formar no ensino médio”. Quando rolou o tradicional “o que você vai ser quando crescer?”, apontou para a guitarra.

Ele foi morar em Los Angeles, aos 19, e estudou por dois anos no Musicians Institute. “Tirei o diploma certinho. Uma semana após a graduação, fiz um teste pra uma cantora”. Passou.

Era Tori Kelly, americana empresariada por Scotter Brown, o cara que gere a carreira de Justin Bieber. Foram quase dois anos em turnê. “Eu era um menino. Queria saber o que era tocar em festival”, lembrou em entrevista ao g1.

Ele diz que poderia ter tocado mais com Tori, mas nos backstages da vida ouviu de colegas que seria “ruim ficar ligado a um artista só”.

Mateus Asato com Jessie J e Tori Kelly — Foto: Divulgação/Facebook/MateusAsato

Foi aí que começou a bombar suas redes sociais (atividade que rendeu ainda uma namorada, a influenciadora digital Maju Trindade) e a dar aulas de guitarra pelo mundo. Chegou a fazer workshops para turmas de até mil pessoas.

“Vi que eu tinha potencial. Queriam saber o que tinha por trás do menino do Instagram”. Hoje, ainda dá mega aulas.

A parceria com Jessie J veio a partir da indicação de um amigo da cantora britânica: ele viu Mateus ensinando no Japão. Ficou na banda dela de agosto de 2017 a julho deste ano.

Ter nascido e crescido em Campo Grande botou dois cantores em seu caminho. Conterrâneos, Luan Santana e Di Ferrero se aproximaram de Mateus.

Top 5: saiba quem é o guitarrista Mateus Asato

Após pedido do ex-vocalista do NX Zero, enviou umas levadas de guitarras por WhatsApp. O vídeo deu origem ao pop retrô redondinho “No mesmo lugar”, a melhor música solo de Ferrero. “Não estava esperando que ficaria daquele jeito, ele quase não alterou as coisas que mandei”.

Antes, foi um dos responsáveis pela fase mais pop roqueira de Luan Santana. Gravou dois DVDs após convite do produtor do popstar: “O Dudu Borges estava de olho em mim… O Luan queria fugir das raízes sertanejas”.

Asato tocou no “Acústico” e em “1977”, projeto só de duetos com mulheres, de Anitta a Sandy. A irmã de Durval Junior gostou do que viu e o chamou para uma parceria em seu álbum “Nós Voz Eles”, lançada em 2018.



Fonte: Pop & Arte