Polícia Civil irá investigar agressões de DJ Ivis a Pamella Holanda em dois inquéritos diferentes | Ceará

0
18


A Polícia Civil do Ceará irá investigar as agressões cometidas pelo cantor DJ Ivis, Iverson de Souza Araújo contra a ex-mulher Pamella Holanda, por meio de dois inquéritos policiais. A informação foi dada pelo secretário da Segurança Pública e Defesa Social do Ceará, Sandro Caron, na manhã desta quinta-feira (15).

Segundo Caron, as imagens que foram divulgadas pela digital influencer em suas redes sociais (veja acima) ocorreram em dezembro de 2020 em um apartamento do agressor, localizado no Bairro Passaré, em Fortaleza. A prisão de DJ Ivis não foi diretamente motivada pela divulgação dos vídeos, mas eles foram importantes para o pedido de prisão do cantor, disse o secretário.

Uma cópia do inquérito já aberto na Delegacia Metropolitana de Eusébio será remetida à Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) da capital para que os vídeos sejam analisados e sirvam como prova a fim de pedir o indiciamento de DJ Ivis em uma outra investigação de lesão corporal no contexto de violência doméstica, a qual tramitará em Fortaleza.

O titular da Delegacia Metropolitana de Eusébio, Tharsio Facó, afirmou que já dispõe de imagens do circuito interno de vigilância no apartamento no Eusébio, cujas agressões ocorreram supostamente em 1º de julho, e que os investigadores estão trabalhando nessas filmagens. Foi por essa investigação que DJ Ivis foi preso nesta quarta-feira (14).

“Fatos graves merecem uma resposta rápida e efetiva do Estado. É com a efetiva punição de agressores, que cometem atos covardes como este, que levaremos a ideia de que nao haverá impunidade”, disse o secretário Sandro Caron.

DJ Ivis se manteve calado

O cantor DJ Ivis se manteve calado durante o interrogatório no ato da prisão preventiva, na noite desta quarta-feira (14), conforme o secretário da Segurança do Ceará. Segundo Caron, foi expedida uma guia para que o suspeito fizesse exame de corpo de delito e, em seguida, ele foi encaminhado à Delegacia de Capturas (Decap), em Fortaleza. A audiência de custódia do cantor deve ocorrer nesta quinta-feira (15).

De acordo com o delegado Tharsio Facó, o artista e pessoas ligadas a ele estavam sendo acompanhadas desde o início das investigações, após a repercussão dos vídeos. Havia o receio de que ele fugisse e, por isso, esse monitoramento foi efetivado.

Sandro Caron afirmou que DJ Ivis foi preso 10 minutos após a expedição do mandado de prisão pela Justiça. O cantor foi preso em um condomínio de luxo de sua propriedade, na cidade de Aquiraz, na Região Metropolitana de Fortaleza.

A ex-mulher do DJ, Pamella publicou no domingo (11) vídeos gravados pela câmera de segurança da residência mostrando chutes, socos e empurrões sofridos por ela, na frente da filha e de outras duas pessoas (a mãe dela e um funcionário do produtor musical).

DJ Ivis chega à delegacia após prisão decretada por agressões contra a ex-mulher, Pamella Holanda. — Foto: Reprodução

Investigação e depoimentos

O cantor e produtor musical DJ Ivis, chega à Delegacia Metropolitana do Eusébio, na Grande Fortaleza (CE), após ser preso nesta quarta-feira (14) — Foto: Caio Rocha/Framephoto/Estadão Conteúdo

Nesta terça, o funcionário, identificado como Charles, prestou depoimento como testemunha. O conteúdo, entretanto, não foi divulgado pela polícia.

“Eu trouxe ele da Paraíba para cá porque eu não aguentava mais sofrer sozinho”, disse o artista sobre o funcionário após a divulgação do vídeo.

A mãe de Pamella também aparece nos vídeos, mas ainda não há confirmação se ela foi ouvida pelas autoridades.

“Essa mulher [que aparece no vídeo] é a minha mãe, e ela não esboça nenhuma reação porque ela tinha medo. Eu nunca contei pra ela [sobre as agressões], ela chegou a saber presenciando”, disse Pamella nas redes sociais.

A Polícia Civil do Ceará também ouviu nesta quarta-feira o depoimento de Maria Vaneide da Silva, então funcionária do casal sobre o caso de agressão contra a digital influencer. Ela trabalhava como doméstica na residência deles e pode ajudar com informações sobre as violações cometidas pelo produtor musical.

Ela não foi convocada para depor, mas compareceu espontaneamente à Delegacia de Eusébio, na Região Metropolitana de Fortaleza.

Até esta quarta, pelo menos 10 pessoas tinham sido ouvidas pela polícia na investigação do caso de lesão corporal no contexto de violência doméstica contra Pamella Holanda. O caso é acompanhado pelo Departamento de Proteção aos Grupos Vulneráveis (DPGV) da Polícia Civil.

Logo após a divulgação dos vídeos, DJ Ivis foi demitido da produtora pela qual era contratado, gerenciada pelo cantor Xand Avião.

Entenda o caso de agressão envolvendo o DJ Ivis
Entenda o caso de agressão envolvendo o DJ Ivis

Entenda o caso de agressão envolvendo o DJ Ivis

Pamella fará novo exame de corpo de delito

A digital influencer Pamella Holanda, ex-mulher de DJ Ivis, vai fazer um novo exame de corpo de delito para que seja definida a gravidade das lesões sofridas após as agressões do artista.

O delegado adjunto do distrito que investiga o caso, Tarso Facó, informou sobre o novo exame nesta quarta-feira (14).

No último domingo, Pamella publicou vídeos em que leva chutes, socos e puxões de cabelo durante uma briga do casal. Ela fez a ocorrência no dia 3 de julho na delegacia da cidade de Eusébio, na Grande Fortaleza.

Pamella saiu do primeiro depoimento, na segunda-feira (12), com a documentação necessária para que, em 30 dias, realize um novo exame relação às agressões, de acordo com Facó.

Quem é DJ Ivis
Quem é DJ Ivis

Quem é DJ Ivis

Assista às notícias do Ceará no G1 em 1 Minuto:



Fonte: Pop & Arte