Paulinha Gonçalves aposta em carreira de cantora após compor hits para Maiara, Maraisa e outros | Música

0
18


Marília Mendonça, Maiara & Maraisa, Paula Mattos… a lista de mulheres que fizeram fama na composição antes de assumirem o microfone é cada vez mais extensa e ganhou recentemente mais um nome: Paulinha Gonçalves.

A cantora e compositora de 31 anos nasceu em Caldas Novas (GO), mora em Goiânia e tem 92 canções assinadas por ela (sozinha ou com parcerias), segundo registro do Ecad.

Entre elas, estão sucessos de Diego e Victor Hugo (“Prefiro nem perguntar”), Maiara e Maraisa (“Aí em bebo”), Victor e Leo (“Vai me Perdoando”), Jads e Jadson (“Colo”), entre outras estrelas do sertanejo.

Na hora de escrever, Paulinha diz procurar inovar nas questões de parcerias, temas e linhas melódicas. Mas tem algo em sua receita que ela não muda: a essência romântica.

“Costumo dizer que música romântica não tem muita época. Ela é uma música que pode ser gravada hoje como daqui a 5 anos. A música sendo boa, vai tocar, vai funcionar, vai agradar.”

Algumas de suas faixas autorais ganharam forma em um novo projeto musical. Paulinha gravou seu primeiro álbum em 2019. E, o segundo, em outubro de 2020, enquanto muitos sertanejos evitavam gravações e lançamentos.

As primeiras faixas viraram o primeiro volume de um EP e foram lançadas em abril.

Ao G1, Paulinha explicou o motivo de fugir à regra do recuo de lançamentos e arriscar a gravação:

“Acho que está sendo um momento em que as pessoas estão tendo mais tempo para consumir coisa nova. Ficando mais em casa, surge até mais interesse em buscar a playlist nova.”

Após a iniciativa, Paulinha celebra o crescimento da audiência, tanto em suas redes sociais quanto no YouTube.

Paulinha Gonçalves com Luiza e Maurílio em gravação de DVD — Foto: Reprodução/Instagram

“Recebo mensagens diariamente de pessoas de vários lugares do país que estão consumindo a minha música.”

“Até mesmo os promotores de shows… [Na pandemia], eles estão tendo mais tempo para observar o mercado, para conhecer produtos novos e já fazendo esse relacionamento para futuros trabalhos, futuros shows. Pode ser que esses lançamentos de agora não revertam em shows, mas trazem um tanto de outros benefícios, inclusive financeiros.”

No projeto que leva o nome da cantora, Paulinha cantou sucessos autorais e contou com participações de Leo Chaves e de Luiza e Maurílio.

‘Artistas estão meio perdidos’

Apesar da aposta na carreira como cantora, Paulinha segue recebendo encomendas para composições no mercado sertanejo.

Mesmo já tendo assinado vários projetos nas vozes de grandes sertanejos, não deixa de olhar para os menores, que, assim como ela, estão apostando nas gravações ainda na pandemia e revertendo o investimento em direitos autorais.

“Diferentemente dos grandes, os artistas pequenos têm apostado em gravações. E é importante a gente acreditar nesses novos artistas, porque eles podem ser os grandes de amanhã. E a gente pode ter grandes retornos com eles também.”

No papel de compositora, ela faz uma análise do mercado sertanejo e diz notar que falta inovação no cenário.

“A gente vê que os grandes da música sertaneja — eu tenho sentido isso na pele como compositora –estão meio perdidos. Seleciona repertório, dali a pouco já muda a proposta do projeto, o que era pra ser um trabalho grande acaba se tornando algo menor, por medo de investir na hora errada, de apostar em algo grande e depois não ter retorno.”

“Eu acho que os artistas têm arriscado pouco e não é de hoje isso. De uns tempos para cá, quando uma música um pouco diferente dá certo, a maioria quer vir atrás naquela mesma linha, naquela mesma pegada.”

“A gente tem visto muita coisa muito parecida. Isso se falando de papo, de arranjo, melodia. Muitos artistas querendo se lançar imitando o cara que ele é fã, imitando o ídolo dele, imitando o timbre de voz. Aí acaba que não tem aquela identidade”, analisa.

Paulinha acha que isso acontece até com artistas mais consagrados e aposta que esse seja um caminho em direção ao fracasso.

“Eles têm se perdido aí no meio do caminho, esquecem o que o fã espera de um ídolo. Ele espera lançamentos naquela linha que os fizeram tornar fãs.”

Entenda por que o sertanejo saiu do pódio
Entenda por que o sertanejo saiu do pódio

Entenda por que o sertanejo saiu do pódio



Fonte: Pop & Arte