Pai de dois filhos em 2020, Alok faz balanço do ano e revela motivações para criação de instituto

0
19


Além do nascimento de Ravi e Raika, o DJ lançou o Instituto Alok, com fundo de R$ 27 milhões, para combater desigualdades sociais; ele também é considerado um dos melhores DJs do mundo

Divulgação | Gil InouieAlok foi eleito o 5º melhor DJ de 2020 pela revista DJ Mag.

O ano foi marcante e desafiador para todos e para Alok e Romana Novais não poderia ser diferente. Mesmo em meio à pandemia de Covid-19, o casal deu à luz dois filhos em 2020: Ravi, que nasceu em janeiro, e Raika, prematura, veio ao mundo no começo de dezembro. Em paralelo, Alok também trabalhou com os principais nomes da música mundial, como Dua Lipa, e lançou um projeto social com direito a doação de R$27 milhões para instituições de caridade. Em entrevista à Jovem Pan, o DJ fez um balanço do ano e destacou: “Resiliência é a palavra que me define em 2020”. Para ele, o segredo para superar as dificuldades é procurar sempre “vibrar positivamente” para a vida. “Foi um ano difícil por conta da pandemia, mas fui presenteado com dois filhos, Ravi e Raika, além do instituto que é como um filho também.”, disse. 

Segundo o DJ, considerado um dos 5 melhores do mundo pela revista Dj Mag, o “nascimento” do instituto social – que carrega seu nome – e a chegada dos dois filhos foram “os grandes presentes do ano”. Para ele, o instituto faz parte de uma “cultura de inspiração” e contribui para que ele, como cidadão, encontre um sentido para a vida. “Temos que compreender que seremos completos quando pudermos fazer algo pelo próximo. Temos que ter empatia, sair de nossas bolhas e ajudar a mudar a realidade de quem precisa.”, disse. Apesar da doação pessoal, o músico destaca que tocar um projeto social e impactar a vida dos menos favorecidos não é algo que depende, necessariamente, de dinheiro: “Às vezes um sorriso muda o dia de uma pessoa que está ao nosso lado. Só precisamos procurar enxergar a todos”. Em suas redes sociais, o DJ contou que o projeto nasceu da parceria que firmou com a Garena, produtora do jogo Free Fire, uma vez que Alok abriu mão dos lucros vindos com o personagem para investir no instituto. “Muito obrigado a todos que acreditaram nesse projeto”, escreveu. 

Sobre a parceria com o jogo, Alok contou que a existência do personagem no game ajudou a estreitar sua relação com as crianças e ampliar seu público. “[O jogo] impactou bastante em tudo porque aumentou muito a projeção do meu trabalho lá fora.”, contou. Em entrevista ao programa ‘De Tudo Um Pouco’, da Jovem Pan, o DJ explicou que sua parceria com o game, inicialmente, seria apenas para produzir uma música-tema e participar da final do campeonato oficial, mas acabou se envolvendo na parte criativa da ação e virou personagem. Alok ainda destacou que um dos principais atrativos para ele e que justificam o sucesso do jogo é a facilidade de acesso e democracia. “Free Fire é o primeiro jogo que acessou o Brasil mais profundo”, disse.

O 5º melhor DJ do mundo

Alok coleciona motivos para comemorar. No ranking anual dos 100 melhores DJs do mundo, da revista DJ Mag, uma das principais publicações especializadas no mundo das pick-ups, o DJ brasileiro apareceu na 5ª colocação, superando nomes como Steve Aoki, Calvin Harris e Marshmello. No ano anterior, Alok ocupava a 15ª posição. Para ele, o reconhecimento faz parte do sucesso da “nova música eletrônica” e a mistura de gêneros. Com a junção de outros gêneros, a música eletrônica se tornou mais democrática e isso acabou tornando o DJ um dos principais nomes da música mundial. ‘Hear Me Now’, um dos principais singles de Alok, conta com mais de 350 milhões de visualizações no YouTube. “Eu agradeço todos os dias por esse carinho”, disse.

Todo esse poder e os motivos que levaram Alok a estrelar entre os 5 maiores do mundo podem ser vistos nas lives especiais que o DJ vem produzindo ao longo de toda a pandemia de Covid-19. A próxima, marcada para este sábado, 19, às 21h, será transmitida em seu canal no YouTube e contará com iluminação e equipamento de ponta, com lasers com potência para serem vistos do espaço. Para ele, o evento é uma maneira de “abstrair” de tudo aquilo que carrega energia negativa. “O que me deixa feliz é saber que minha maior ferramenta para o momento atual é a música, que gera um sentimento de bem estar e, consequentemente, a cura emocional. Me deixa muito ansioso também mostrar a nossa dedicação para que isso tudo aconteça.”, contou. Em seu Instagram, Alok mostrou um pouco do que os fãs podem esperar para a transmissão. Confira abaixo:

 





Fonte: Jovem Pan