Mulher diz em julgamento que chef celebridade Mario Batali a apalpou em bar na cidade de Boston

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp


Por Nate Raymond e Tim McLaughlin

BOSTON (Reuters) – Uma trabalhadora da área de softwares da região de Boston depôs nesta segunda-feira afirmando, em lágrimas, que o famoso chef de cozinha Mario Batali a apalpou e apertou suas “áreas femininas sensíveis” cinco anos atrás em um bar em Boston, enquanto posava com ela para fotos. 

Natali Tene, de 32 anos, contou, no banco das testemunhas, que ficou “chocada” e “alarmada” com o encontro com o célebre chef, enquanto Batali, de 61 anos, passa por julgamento na Corte Municipal de Boston por conta de uma acusação de agressão indecente e lesão corporal. 

“Tudo aconteceu de maneira tão rápida”, disse Tene no julgamento que não acontece com júri popular. “Essencialmente, a todo tempo houve toques em minhas áreas femininas sensíveis.” 

As acusações de Tene formam a base do único processo criminal resultante de várias acusações de assédio e abuso sexual da era da #MeToo, que ajudaram a abastecer a queda de Batali. Ela disse que veio adiante após perceber que não estava sozinha. 

“Eu quero poder tomar o controle do que aconteceu e vir adiante, dizer o que me aconteceu, espalhar a verdade –e responsabilizar todos por suas ações”, disse Tene. 

Batali, que nega as acusações, pode enfrentar até 2 anos e meio na prisão, e pode ser registrado legalmente como agressor sexual. 

“A defesa neste caso é muito simples: Isso não aconteceu”, disse Anthony Fuller, advogado que representa Batali, durante seu argumento de abertura mais cedo no dia. 

O julgamento deveria acontecer diante de um júri popular, mas Batali abriu mão de seu direito e deixou nas mãos do juiz James Stanto a decisão de sua culpa ou inocência no caso. 

(Reportagem de Nate Raymond em Boston)









Fonte: Mix Vale