Geladeira e corte de salário: bastidores da saída de Vera Fischer da Globo

0
26

A não renovação do contrato de Vera Fischer com a Rede Globo coloca o ponto final em uma história de muito sucesso e diversas turbulências. Um dos rostos mais conhecidos do país, Vera Fischer, 68 anos, estrelou mais de 25 novelas e séries, entre elas Desejo, Mandala, Riacho Doce, Perigosas Peruas e Laços de Família.

Muito culta e temperamental, causou raiva de colegas durante as gravações de Pátria Minha, de Gilberto Braga, veiculada entre junho de 1994 e março de 1995. Vera e seu então marido Felipe Camargo foram afastados dois meses antes de a trama acabar. Motivo alegado pela Globo em nota veiculada na época: “constante indisciplina de horários de gravações”. Basicamente, o casal não chegava no horário — isso quando chegava. Tarcísio Meira, protagonista da trama, só deixava sua residência quando alguém ligava avisando que Vera estava no estúdio. Antes do afastamento, em uma briga com Camargo, Vera teve seu braço quebrado. A personagem dela em Pátria Minha precisou gravar meses e meses com o braço engessado.

Vera Fischer e Felipe Camargo deixaram a novela Pátria Minha, em 1994. A Globo tomou a decisão após as constantes brigas entre o casal, que ficou junto durante oito anos.veja.com/VEJA

Com sua beleza descomunal, ela sempre foi sinônimo de retorno de audiência e tinha prestígio entre a cúpula do canal, apesar das crises de disciplina. No dia 20 de dezembro de 1995, a emissora alugou um jato particular para levar Vera até Buenos Aires para ser internada na clínica Villa Guadalupe e fazer tratamento de dependência de cocaína. A atriz ficou no mesmo quarto onde Maradona já havia se tratado anteriormente.

Tempos depois, Vera teve atritos com a autora Gloria Perez devido à sua personagem sem brilho de Salve Jorge, em 2013. A atriz reclamou publicamente que não tinha falas nem relevância na trama, então Glória achou por bem deixá-la um longo inverno na geladeira. Em 2017, quando sabia que no ano seguinte seu contrato iria encerrar, Vera Fischer marcou reunião com a Globo e afirmou estar à disposição para novas empreitadas. Em um momento em que grandes nomes começavam a ser dispensados, caso de Malu Mader e Carolina Feraz, ela conseguiu um feito: renovar seu contrato até 2020, mas com uma redução de 50% de salário.

Continua após a publicidade

Leia nesta edição: como a crise fragiliza as instituições, os exemplos dos países que começam a sair do isolamento e a batalha judicial da família WeintraubVEJA/VEJA

Foi um retorno triunfal após seis anos distante das telas. Ela fez uma participação em Malhação: Vidas Brasileiras, apareceu em um episódio de Assédio e gravou inteira a novela Espelho da Vida. Nesta semana, no entanto, expirou seu contrato sem o canal ter interesse em renovar. Foram 43 anos de parceria. Agora, Vera vai receber por obra. Ela estava escalada para o elenco de Além da Ilusão, prevista para ir ao ar na faixa das seis em 2021.

A emissora quer ter contrato por obras com a maioria do elenco, de forma a cortar gastos. Zeca Camargo e Miguel Falabella foram grandes nomes que não tiveram seus contratos renovados nas últimas semanas.


Fonte: Jovem Pan