Fresno contraria decisão do TSE e solta ‘fora Bolsonaro’ em show no Lollapalooza

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp


Banda colocou a frase no telão após ministro do Tribunal Superior Eleitoral proibir manifestações políticas no festival sob pena de multa; Lulu Santos subiu no palco e também protestou

Reprodução/Twitter/tracklistFresno colocou ‘fora Bolsonaro’ no telão do show que realizou no Lollapalooza

A banda Fresno iniciou seu show no último dia de Lollapalooza 2022, neste domingo, 27, com a frase “Fora Bolsonaro” escrita no telão do palco. O grupo protestou após decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que proibiu manifestações de cunho político no festival sob pena de multa de R$ 50 mil por ato de descumprimento. A medida ocorreu depois de a cantora Pabllo Vittar levantar uma bandeira com o rosto do ex-presidente  Luiz Inácio Lula da Silva durante sua apresentação e de a cantora Marina “incitar os presentes a proferirem palavras de baixo calão” contra o atual presidente, Jair Bolsonaro.

A ação foi protocolada pelo Partido Liberal (PL) e deferida pelo ministro Raul Araújo, que entendeu as manifestações como “propaganda eleitoral antecipada”. Durante o show, o vocalista da Fresno, Lucas Silveira, chamou Lulu Santos para subir no palco palco. O artista citou a manifestação da ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal (STF), em 2015: “Cala a boca já morreu, quem manda na minha boca sou eu”. Ao final do show, Lulu finalizou com a frase “censura nunca mais”, e Silveira pediu que os fãs votassem nas eleições de outubro.





Fonte: Jovem Pan