Filhas de Gugu retornam ao Brasil para testemunhar em processo movido pela mãe

Audiências vão acontecer nos dias 21, 22 e 23 de maio; Rose Miriam di Matteo, mãe das gêmeas, tenta provar na Justiça que tinha uma união estável com o apresentador

Reprodução/Instagram/sofi_liberato
Marina e Sofia com Gugu Liberato
Filhas de Gugu Liberato vão testemunhar a favor da mãe em processo sobre a herança

Marina e Sofia, filhas do apresentador Gugu Liberato, estão de volta ao Brasil, pois nos dias 21, 22 e 23 de maio acontecem em São Paulo as audiências referentes ao processo no qual Rose Miriam di Matteo, mãe das gêmeas, tenta provar que tinha uma união estável com o comunicador. Gugu morreu em novembro de 2019 após sofrer um acidente doméstico em sua casa nos Estados Unidos. O juiz vai ouvir as partes interessadas e também as testemunhas. As irmãs de João Augusto, filho mais velho de Gugu, irão depor em favor da mãe. Em nota enviada à Jovem Pan, Nelson Wilians, advogado que representa Rose Miriam e as gêmeas, explicou que não pode dar detalhes do caso, pois “o processo corre em segredo de Justiça”, entretanto, salientou que “Marina e Sofia sempre estiveram ao lado da mãe na busca dela pelo reconhecimento de união estável na Justiça”.

“Todos os elementos comprovam que Rose e Gugu mantinham uma relação pública, notória, duradoura, contínua e com objetivo de constituir família. Reafirmamos acreditar que, a cada dia, estamos mais próximos de vermos a justiça ser feita”, pontuou o advogado. No testamento deixado pelo comunicador, ele destinou 75% do patrimônio estimado em R$ 1 bilhão para seus três filhos e os 25% restantes para os cinco sobrinhos. Ele também deixou uma pensão fixa para a mãe, Maria do Céu. Caso Rose Miriam, que não foi citada no testamento, vença a ação, ela passa a ter direito a 50% da herança. Após a morte do apresentador, o chef de cozinha Thiago Salvático veio a público dizer que, na verdade, era ele quem tinha uma relação estável com Gugu. Ele chegou a entrar com uma ação, mas perdeu. Em março deste ano, o suposto namorado do apresentador afirmou que não tinha desistido de provar na Justiça que tinha um relacionamento com comunicador.  



Fonte: Jovem Pan