Estreia de ‘Chaves’ no México completa 50 anos; relembre curiosidades da série | Pop & Arte

0
36


“Chaves”, série protagonizada por Roberto Gómez Bolaños e exibida durante décadas na América Latina, foi lembrada neste domingo no México, 50 anos após a sua estreia na TV.

Sem homenagens presenciais, devido à pandemia, a família do lendário ator e escritor mexicano, que morreu aos 85 anos, comemorou nas redes sociais as cinco décadas do lançamento da série, tirada do ar no ano passado.

“Celebremos esses 50 anos aplaudindo o criador e a família da vizinhança de ‘Chaves'”, disse Roberto Gómez Fernández, filho do ator, em um vídeo publicado no Instagram.

‘Friends’ copiou ‘Chaves’? Semana Pop mostra semelhanças entre as 2 séries

Apesar de a série ter sido exibida ininterruptamente na TV mexicana por 49 anos, foi tirada do ar em todos os canais em agosto passado. Segundo a imprensa mexicana, a família do ator e a rede Televisa não chegaram a um acordo sobre os direitos do programa até então.

“Lembro perfeitamente quando ele começou a ser uma parte importante da TV, até se tornar o programa mais importante do continente”, diz Gómez Fernández no vídeo, sem fazer comentários sobre o futuro da série. “Que volte às TVs de todo o mundo!”, pediu a seguidora SoldeAbril, acrescentando a hashtag #ElChavo50.

Após a morte de Bolaños, em 2014, a revista “Forbes” estimou que Chaves havia proporcionado à Televisa 1,7 bilhão de dólares até então.

Casados na vida real, Florinda Meza e Roberto Bolaños interpretavam Dona Florinda e Chaves — Foto: Divulgação

Programa mais visto da TV mexicana, a atração foi dublada em 50 idiomas, segundo a Televisa, emissora que originalmente o transmitia. No Brasil, “Chaves” é exibido há mais de 33 anos pelo SBT. Na TV paga, também fez parte da programação do Cartoon Network.

Inicialmente, Chaves era um dos personagens e segmentos do programa “Chespirito”, que começou a ser exibido no México em 1971. O primeiro capítulo de “El Chavo del Ocho” (como era conhecido o personagem nos outros países de língua espanhola) foi transmitido em 20 de junho de 1971.

Professor Girafales (Rubén Aguirre), Chaves (Roberto Bolaños), Chiquinha (Maria Antonieta de Las Nieves) e Nhonho (Edgar Vivar) — Foto: Divulgação/SBT

O sucesso das histórias do menino sardento de 8 anos que vive dentro de um barril foi tanto que seu programa era transmitido para quase todos os países da América Latina já em 1973. Chaves foi transmitido também na Tailândia, China, Japão e Grécia.

A série foi produzida originalmente entre 1971 e 1980, como programa independente, e entre 1980 e 1992 como esquete do programa de variedades “Chespirito”, que Bolaños estrelou na rede de TV Televisa. Foram mais de 300 episódios, segundo a rede Televisa.

Dono de frases antológicas como “ninguém tem paciência comigo” e “não contavam com a minha astúcia”, que marcaram gerações de fãs em toda a América Latina, Bolaños, criador dos seriados “Chaves” e “Chapolin”, morreu em 2014.

Em outubro de 2019, o Chespirito Group e o THR3 Media Group anunciaram os planos de produzir vários programas de televisão com os personagens criados por Bolaños, incluindo o Chapolin Colorado.

Os produtores revelaram o projeto na MIPCOM, a maior feira de conteúdo televisivo do mundo, realizada em Cannes, na França.

A revista especializada “Hollywood Reporter” informou que o novo universo de Chespirito começará com uma série biográfica, que será seguida de desenhos animados, “remakes” e filmes, entre outros produtos de entretenimento. Os projetos seguem em desenvolvimento.

“É um projeto que meu pai só poderia imaginar em sonhos”, declarou Roberto Gómez Fernández, filho do criador de “Chaves”.



Fonte: Pop & Arte