‘Dor e Glória’ e ‘La Casa de Papel’ são os grandes vencedores dos Prêmios Platino

20

O filme “Dor e Glória” e a série “La Casa de Papel“, ambos espanhóis, foram os grandes vencedores da sétima edição dos Prêmios Platino Xcaret de Cinema Ibero-americano, cuja lista de ganhadores foi anunciada nesta segunda-feira (29) pela organização no YouTube, devido à impossibilidade de realizar uma cerimônia por causa da pandemia do novo coronavírus.

“Dor e Glória” levou a melhor nas disputas pelos prêmios de melhor filme, melhor direção, melhor roteiro, ator (Antonio Banderas), música original e montagem.

Com as vitórias nas categorias de direção e roteiro por esse filme, o cineasta Pedro Almodóvar chegou a três estatuetas do Platino na carreira, já que, em 2017, foi o melhor diretor por “Julieta”.

Além de premiada em diversos festivais, “Dor e Glória” representou a Espanha no Oscar deste ano e ganhou sete prêmios Goya dos 15 aos quais concorria.

Por sua vez, “La Casa de Papel”, da Netflix, faturou os Platino de melhor minissérie ou série de televisão, o de melhor ator em série (Álvaro Morte) e de melhor atriz coadjuvante em série (Alba Flores).

Cecilia Suárez ficou com o prêmio de melhor atriz em série por “La Casa de Las Flores”, e Gerardo Romano levou o de melhor ator coadjuvante em série por sua participação em “El Marginal III”.

Já o Brasil brilhou na premiação com Carol Duarte, que ganhou o Platino de melhor atriz por “A Vida Invisível”, e “Democracia em Vertigem”, que levou a estatueta de melhor documentário.

“El despertar de las hormigas”, de Antonella Sudassasi, ganhou o Platino de cinema e educação em valores, e “Buñuel en el laberinto de las tortugas”, de Salvador Simó, levou o prêmio de melhor animação.

*Com EFE


Fonte: Jovem Pan