Deolane Bezerra rebate amizades de MC Kevin: ‘Já não gostava e pioraram depois que ele se foi’

0
54


Em entrevista ao Pânico nesta segunda-feira, 19, a advogada criminalista afirmou que ninguém está falando a verdade sobre a morte do funkeiro

Reprodução/PânicoDeolane Bezerra, viúva de MC Kevin, foi a entrevistada desta segunda-feira, 19, do programa Pânico

Nesta segunda-feira, 19, o programa Pânico recebeu Deolane Bezerra, viúva de MC Kevin, que esteve no mesmo hotel que o cantor na noite em que ele morreu, dia 16 de maio. Para ela, os amigos que estavam com o funkeiro no Rio de Janeiro na noite da morte não eram boas influências. “Eu acho que está mostrando mais ainda depois que ele se foi quem é cada um deles. Se eu já não gostava, depois que ele se foi muitos pioraram. Ele tem sim amigos que cresceram com ele, só que aqueles agregados que eram pra curtir a fama e a vibe, não acrescentavam em nada na vida dele. Quem se junta com porcos, farelos come. Eu tentava muito mostrar pro Kevin o que era amizade, eu tenho 33 anos, a fase que ele teve eu já tive. Eu acho que alguma coisa errada tem, porque são três depoimentos diferentes. Ninguém está falando a verdade. Do jeito que está é muito inexplicável. Se alguém fez uma coisa, eu não sei, mas tem alguma coisa errada.”

Deolane Bezerra relembrou, também, o relacionamento que teve com Kevin e a noite em que se conheceram numa balada em São Paulo. Para ela, o funkeiro parecia muito apaixonado. “Ele sempre ia atrás de mim. Eu era muito apaixonada, eu abri mão de muita coisa. Eu vivi uma loucura, só que ele sempre ia atrás de mim. Eu realmente vivi uma loucura. Ele me deixou aprendizados que eu vou levar pro resto da vida. Ele era muito especial, e talvez era pra acontecer? Não sei dos planos de Deus”. Após a morte do MC, Deolane e a mãe de Kevin tiveram desavenças e pararam de se seguir no Instagram. Segundo a advogada, havia falsidade: “Não tenho contato com ninguém mais. Eu não gosto de gente falsa, não tenho tempo pra falsidade, quer falar, fale na minha cara. Falando coisas de mim, jogando indiretas, mandando mensagens para outras pessoas me atacarem porque a própria não tinha coragem. Surgiram indiretas, eu virei a tóxica. Quer jogar a culpa em alguém, não jogue em mim, eu estava dormindo.”

A advogada criminalista ainda explicou sobre a entrevista que deu ao 011 Podcast, onde disse que votaria em Lula na eleição de  2022. “Eu sou nordestina e, embora eu não tenha me beneficiado com nenhum programa social do Lula, eu percebi algumas mudanças no governo dele. Opiniões políticas cada um tem a sua. Eu não tenho vergonha de dar opinião política. Eu gosto dele. Ele é de Pernambuco e eu também sou”, disse.Ninguém comia picanha, veio comer depois que ele entrou. (…) Não sou esquerda nem direita, sou Lula mesmo, ele pode estar em qualquer lado”, completou.

Confira na íntegra a entrevista com Deolane Bezerra:





Fonte: Jovem Pan