Cineastas e ativistas se engajam em questões climáticas em Cannes

0
8


CANNES, França (Reuters) – Documentaristas e ativistas ambientais, incluindo a adolescente britânica Bella Lack, afirmaram neste domingo que esperam inspirar mais providências a respeito das mudanças climáticas, inclusive por meio dos vários filmes com mensagens de esperança apresentados no Festival de Cinema de Cannes.

A maior vitrine de cinema do mundo voltou após um hiato de um ano, devido à pandemia de Covid-19, e este ano destacou as produções com foco ambiental em uma seleção especial.

O festival, que atrai pessoas de todo o mundo, incluindo grandes estrelas de Hollywood como Adam Driver e Matt Damon, também busca reduzir o desperdício, usando alguns carros híbridos ou elétricos para transportar as pessoas e substituindo o tapete vermelho, que costumava ser trocado três vezes ao dia, por material adequado para reciclagem, disseram os organizadores.

O mundo do cinema também pode ser um exemplo de outras maneiras, disse a ativista Lack, que tem apenas 18 anos e aparece em “Animal” junto com a especialista em chimpanzés Jane Goodall em um documentário dirigido por Cyril Dion e exibido no festival.

“As pessoas acreditam que todos os jovens estão aterrorizados e motivados pelo medo… Na verdade, fui motivada pela esperança e pela imaginação”, disse Lack em entrevista coletiva. “É assim que a indústria do cinema e Cannes podem atuar, como um veículo para catalisar a imaginação dos adultos.”

Entre outros filmes apresentados, está “Bigger Than Us”, produzido pela atriz vencedora do Oscar Marion Cotillard e que apresenta jovens ativistas da Indonésia ao Malaui.










Fonte:
Mix Vale