Banda Tuyo cria música inspirada na Terceira Ponte, símbolo do ES | Espírito Santo

0
9


Com toda a imponência de seus 2.960 metros de comprimento e 70 metros de altura, a Terceira Ponte não só liga Vitória e Vila Velha, como também tornou-se um símbolo para o Espírito Santo, especialmente para os capixabas que a atravessam cotidianamente entre idas e vindas. E foi justamente a lembrança dessa travessia que inspirou Jean Machado, vocalista da banda Tuyo, a transformar a saudade que sente do estado, sua antiga casa, em letra de música.

“Vitória Vila Velha” é o nome da composição assinada por Jean, que faz parte do álbum “Chegamos Sozinhos em Casa”. O trio de Curitiba é composto por Jean e pelas irmãs Lio e Lai Soares, que ganharam notoriedade ao participar do programa “The Voice Brasil” em 2016.

“Passei pela ponte e vi por cima dela/ O que quase ninguém viu/ Senti o vento bater/ Deixei minha pele receber”. É com esses versos, que têm a Terceira Ponte como cenário principal, que Jean se recorda da infância vivida no Espírito Santo, de onde se mudou aos 12 anos com destino à cidade de Londrina (PR).

Os anos se passaram, mas ele não esquece dos lugares pelos quais passou. Jean já morou em Paul e em Vila Batista, em Vila Velha, além da Cidade Alta, no Centro de Vitória.

Filho de mãe religiosa, o cantor e compositor cresceu acompanhando a mãe até a igreja. É daí que o cantor e compositor guarda memórias importantes. O festival Jesus Vida Verão é uma delas.

“Eu lembro bastante porque era o momento em que minhas tias e minha mãe saíam, elas são em oito irmãs e boa parte delas iam juntas para o Jesus Vida Verão. Então, eu, criancinha, ia acompanhando a minha mãe. Pra mim era como se eu estivesse num carnaval. Mais velho, tive muitos momentos em que eu saí para andar, minha mãe ia trabalhar e eu ficava em casa sozinho, daí eu saia, ia pra rua brincar com os amigos no centro da cidade. Assim fui me criando ali, nas ruas de Vitória, foi massa”, recordou.

A música composta por Jean não poderia ser fruto de outro sentimento senão a saudade dos tempos vividos em terras capixabas. Afinal, como ele mesmo diz em outro verso da canção “todo mar que passa ali é diferente”.

Terceira Ponte, que liga Vila Velha e Vitória — Foto: Reprodução/TV Gazeta

“A saudade de casa, a saudade de um lugar que, naquele momento em que eu estava escrevendo, já entendi que não existia mais. Então, naquele momento a maior inspiração foi isso: aceitar que as memórias são memórias e elas não voltam, talvez se complementam com outras, se transformam, mas já não voltam mais. A saudade de casa me moveu a escrever ‘Vitória Vila Velha’, para entender que aquela cidade, mesmo que eu volte hoje, já não existe mais como nas lembranças que criei”, diz.

A repercussão da música entre os capixabas também é acompanhada de perto por ele, que está sempre atento aos comentários feitos na internet.

“Vejo que uma galera do Espírito Santo entendeu que é a Terceira Ponte. As pessoas relacionam Vitória Vila Velha, fizeram a ligação ali pois quem é de lá sabe e eu fiquei muito feliz com isso. Acho que alguns se identificam, quem passa pela terceira ponte talvez se identifique e talvez tenha alguma percepção parecida! Ou não também, cada um vivendo a sua vida”, pontuou.

Depois de adulto, Jean fez somente uma visita breve ao Espírito Santo para se apresentar junto Lio e Lay.

“Foi muito legal, elas comentaram que, de primeira, no momento em que a gente estava entrando no estado e na cidade, elas entenderam um pouco mais de mim. Eu achei muito massa, quero voltar mais vezes à Vitória. Eu amo o Espírito Santo, amo Vitória, amo Vila Velha e tem muita coisa que eu carrego comigo do Espírito Santo”, contou.

Banda falando sobre apresentação em Curitiba em 2019

Banda falando sobre apresentação em Curitiba em 2019

VÍDEOS: tudo sobre o Espírito Santo



Fonte: Pop & Arte