Atuando ao lado da filha, Sean Penn explora laços familiares em filme que concorre em Cannes

0
11


O ator Sean Penn disse neste domingo que quase perdeu a chance de atuar ao lado de sua filha Dylan pela primeira vez em “Flag Day”, seu mais recente filme e que disputa prêmios no Festival de Cinema de Cannes –até que o ator Matt Damon o fez mudar de ideia.

O ator ganhador do Oscar interpreta John Vogel, um criminoso que pula de um empreendimento fracassado para outro, causando desgosto na vida da filha Jennifer, que o reverencia.

Baseado em um livro da jornalista Jennifer Vogel, Penn disse em entrevista coletiva em Cannes que ele tinha uma imagem da filha Dylan ao ler o roteiro –mas levou tempo até ser convencido a viver o papel do pai de Jennifer, uma vez que ele já estava escalado para dirigir o longa.

“O último esforço que fiz para não atuar nesse papel foi quando enviei o roteiro cerca de um mês e meio antes de as filmagens começarem para o Matt Damon, que me ligou. Não para dizer que poderia ou não poderia fazer, mas para dizer que eu seria um estúpido se eu não aceitasse fazer”, disse Penn.

Vogel foi um notório criminoso que acabou envolvido em falsificação, embora “Flag Day” foque mais em como ele engana aqueles que ama e como mente para si mesmo.

A mais recente empreitada do diretor de “Na Natureza Selvagem” por trás das câmeras rendeu-lhe até agora críticas diversas, com os críticos da Screendaily apontando para buracos na forma como os personagens são apresentados, incluindo a transição de Jennifer de uma adolescente angustiada para uma jornalista iniciante.

A maioria dos críticos elogiou a dupla de atores principais, no entanto, incluindo a performance de Dylan, e de Sean Penn como o pai exuberante e divertido que tenta manter sua grande ilusão enquanto seu sonho americano dá errado.

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH6A0BG-BASEIMAGE










Fonte: Mix Vale