Ator francês Gérard Depardieu é acusado de violência sexual por 13 mulheres, diz site


Conhecido por interpretar Obélix e Cyrano de Bergerac, o ator de 74 anos ‘nega formalmente todas as acusações’. Gérard Depardieu no Festival de Cannes, em 2015
Anne-Christine Poujoulat/AFP/Arquivo
Treze mulheres acusam o ator francês Gérard Depardieu de violência sexual, já investigado por estupro e agressão a uma atriz, segundo um artigo do veículo investigativo Mediapart.
As mulheres teriam “sofrido gestos ou comentários sexuais impróprios do ator famoso em níveis variados, no set de onze filmes ou séries lançadas entre 2004 e 2022, ou em outros locais”, segundo o artigo publicado na terça-feira (11).
Conhecido por interpretar Obélix e Cyrano de Bergerac, o ator de 74 anos “nega formalmente todas as acusações”, segundo declarações do escritório de advocacia Temime ao Mediapart, recusando-se a responder às perguntas da AFP.
O ator francês Gerard Depardieu posa durante Festival de Cannes de 2015
LOIC VENANCE / AFP
As 13 mulheres “afirmam ter sido submetidas a uma mão na calcinha, na virilha, nas nádegas, ou nos seios; comentários sexuais obscenos; até rosnados insistentes”.
Quando alguma delas reclamava, recebiam a resposta: “Ah, tudo bem, é o Gérard!”, acrescenta o jornal investigativo.
“Sem avisar, Gérard Depardieu colocou a mão sob meu vestido, senti seus dedos tentando deslizar para alcançar minha calcinha”, uma das figurantes do filme “Big House” (2015) relatou ao Mediapart.
Apesar de afastar a mão, “ele continuou, ficou agressivo, tentou afastar minha calcinha e enfiar os dedos em mim: entendi que ele não estava atuando. Se eu não tivesse impedido, ele teria conseguido”, detalhou a vítima.
Nenhuma das mulheres citadas no Mediapart apresentou denúncia contra o ator. O veículo noticiou, no entanto, que três delas contribuíram com seus depoimentos à Justiça.
A Promotoria de Paris afirmou, nesta quarta-feira (12), que não “recebeu nenhuma nova denúncia até o momento” e especificou que a investigação aberta em julho de 2020, após o processo da atriz Charlotte Arnould, continua em andamento.
A Justiça abriu em 2020 uma investigação contra Depardieu, a quem Charlotte acusou de tê-la estuprado duas vezes em agosto de 2018, quando ela tinha 22 anos, na residência do ator em Paris.
Veja matéria de 2018 sobre o caso em que Depardieu é acusado de estupro:
Justiça francesa abre uma investigação preliminar contra Gerard Depardieu por estupro

Fonte: Pop & Arte