Armeira de “Rust” processa fornecedor de objetos cenográficos após tiro que matou diretora de fotografia em set

0
13


(Reuters) – A responsável pelas armas utilizadas na gravação do western “Rust” processou o fornecedor de objetos cenográficos da produção na quarta-feira, alegando que sua empresa distribuiu munição real ao set de filmagem onde, segundo a polícia, o ator Alec Baldwin disparou um tiro que matou a diretora de fotografia Halyna Hutchins. 

A armeira Hannah Gutierrez Reed, de 24 anos de idade, busca indenizações não especificadas do fornecedor de itens cenográficos Seth Kenney e de sua empresa, PDQ Arm and Prop LLC, de acordo com o processo aberto na Justiça estadual do Novo México. 

Kenney não foi encontrado para comentar o assunto. Em uma entrevista ao canal ABC News em dezembro, Kenney negou que as munições reais tenham chegado ao set por causa de sua empresa. 

O incidente no dia 21 de outubro está sendo investigado por autoridades do Novo México e estremeceu o setor cultural dos EUA, tirando a vida de uma estrela ascendente da direção de fotografia e ferindo o diretor do filme, Joel Souza. 

O processo movido por Reed diz que ela se lembra de ter carregado a arma com balas rotuladas como munição inerte, chacoalhando a caixa para produzir o som característico que balas inertes deveriam fazer. 

“Até onde Hannah sabia, a arma estava carregada com 6 balas inertes”, diz a ação. 

O processo também diz que ela deixou o controle da arma 15 minutos antes do tiro, já que os protocolos de Covid-19 a mantiveram do lado de fora da igreja onde o incidente aconteceu.

O tiro não foi gravado, já que Baldwin estava ensaiando para uma cena que seria filmada depois. 

(Reportagem de Daniel Trotta)

tagreuters.com2022binary_LYNXMPEI0C0NG-BASEIMAGE









Fonte: Mix Vale