Volta às aulas no formato híbrido: como será o 2º semestre nas escolas de Palmas | Tocantins

0
17


Em agosto, estudantes de Palmas voltam às salas de aula, para o segundo semestre letivo. Tanto nas escolas públicas, quanto nas privadas, o formato adotado é o híbrido: os alunos serão divididos em duas turmas e se revezarão entre as aulas presenciais e as atividades online.

Na rede municipal, as aulas iniciam no dia 3 de agosto. No primeiro semestre, os alunos ficaram em casa, com aulas remotas, estudando por meio da ferramenta online Palmas Home School. O retorno presencial, no formato híbrido, tinha sido anunciado para o início do ano, mas foi adiado duas vezes por causa do avanço da Covid-19 e do agravamento do cenário epidemiológico, segundo a prefeitura.

Na rede estadual, o segundo semestre começa no dia 2 de agosto. O formato híbrido também será novidade para a maioria dos estudantes, que passaram o primeiro semestre em casa. No começo do ano houve retorno das aulas presenciais em parte das unidades escolares, principalmente nas cidades menores. Isso precisou ser revisto diante do agravamento da pandemia e de colapso do sistema de saúde.

Faltando menos de 15 dias para o início do segundo semestre, o G1 reuniu as informações sobre como será as aulas para alunos dos ensinos infantil, fundamental e médio, nas redes pública e privada da capital.

O governo estadual autorizou o retorno das aulas presenciais em formato híbrido e com revezamento de 50% das turmas. O retorno, no entanto, está condicionado a decretos municipais que permitam aulas presenciais. Em municípios onde existem decretos em vigência, suspendendo atividades presenciais nas escolas, os estudantes continuarão realizando as atividades não presenciais, por meio dos roteiros de estudos.

Em Palmas, há decreto em vigor autorizando o retorno no formato híbrido, o que indica que estudantes do ensino médio voltarão para as salas de aula em agosto.

O governo informou que todas as 494 escolas da rede estadual foram reorganizadas para garantir a segurança em saúde. As unidades contam com demarcação gráfica dos espaços a fim de manter o distanciamento, ampla oferta de álcool 70%, e de locais para higienização das mãos, e termômetro para a aferição da temperatura corporal antes do acesso ao ambiente escolar.

Além disso, foram distribuídas máscaras para estudantes, servidores e protetor facial para os professores, garantiu o Estado.

A Secretaria Estadual da Educação disse ainda que elaborou o Plano de Retomada das Atividades Escolares Presenciais ou Híbridas, que apresenta um conjunto de práticas pedagógicas, de gestão e promoção da saúde, para orientar as escolas estaduais na condução deste processo de implementação gradativa de aulas presenciais, levando em conta todas as medidas de biossegurança.

Na rede privada, as escolas já tinham começado o ano no formato híbrido, permanecerão da mesma forma no segundo semestre.

Na capital são cerca de 70 escolas particulares, com 15 mil alunos e cinco mil profissionais. O sindicato que representa as escolas particulares disse que solicitou à prefeitura o retorno de todos os alunos para as salas de aula e que aguarda um posicionamento por parte do município.

As turmas do ensino fundamental da rede municipal de Palmas serão subdivididas em grupos. O Grupo 1 será composto pelos primeiros nomes da lista de chamada, organizada em ordem alfabética, com aulas presenciais durante uma semana, enquanto o restante dos alunos farão aulas online. Na semana seguinte, o Grupo 2, composto pelos demais alunos, terão as aulas presenciais e o Grupo 1, aulas online.

As escolas terão horários diferenciados para entrada e saída dos estudantes e, também, para o lanche. Ainda não foi informado o cronograma de entrada dos alunos. O objetivo é evitar aglomerações tanto nas portas das escolas, como no transporte público.

A prefeitura prometeu providenciar dispensadores com sabonete líquido nos banheiros e com álcool em gel nos pontos de maior circulação. Nas entradas, de acordo com o plano, serão instalados pia e totem de acionamento por pedal para higienização das mãos com água e sabão ou álcool em gel, assim como tapetes sanitizantes.

A previsão é de que todos tenham a temperatura medida nas entradas por termômetros infravermelhos. Segundo a prefeitura, a medição será repetida a cada duas horas. Como em todos os ambientes públicos, o uso de máscaras será obrigatório e os profissionais receberão equipamentos de proteção individual (EPIs).

Na rede privada, os alunos do ensino fundamental continuarão os estudos no formato híbrido, assim como é feito desde o início do ano. Para se adequar, as instituições instalaram pias e recipientes de álcool em gel na entrada dos prédios, além de definirem portas diferentes para alunos e professores.

Nas salas de aula, além do distanciamento entre as mesas, há também uma proteção em acrílico separando o lugar de cada aluno. Todos devem estar de máscaras.

A prefeitura informou que, neste primeiro momento, o retorno híbrido acontece apenas para os alunos da pré-escola II, que abrange crianças a partir de 5 anos. As normas são as mesmas adotadas para os estudantes do ensino fundamental, conforme detalhado no tópico anterior.

Já as crianças do Berçário I e II, que atende bebês a partir dos seis meses e crianças com um ano de idade, respectivamente; Maternal I e II, que atende crianças a partir de dois e três anos, respectivamente e Pré-escola I, que abrange estudantes de 4 anos, continuarão com as atividades disponibilizadas na ferramenta online Palmas Home School.

Na rede particular, atividades em berçários, creches e escolas estão autorizadas a funcionar no formato híbrido.



Fonte: Fonte: G1