Sebrae oferece cursos gratuitos por WhatsApp e Telegram

0
15


O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) oferece cursos gratuitos e online. Ao todo, 29 opções estão disponíveis e podem ser acessadas pelo WhatsApp (https://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/cursosonline?filtro=whatsapp) ou pelo Telegram (https://t.me/sebrae_cursos_bot).

Leia mais: Banco libera 1.000 bolsas de estudo para curso de desenvolvedor de software

Todos os cursos oferecem certificado aos concluintes e garantem verificação de autenticidade. O certificado, aliás, é encaminhado ao aluno em até 1 hora pelo próprio app de acesso (WhatsApp ou Telegram).

O Sebrae já formou mais de 60 mil cidadãos através dos cursos para mensageiros. Esse número reflete apenas o período de janeiro até o mês de agosto deste ano (2021). O objetivo é dar subsídios para formação de empreendedores pelo Brasil inteiro.

Segundo informações do portal Canaltech, a nova opção de cursos por mensageiros é uma inovação. O objetivo, de acordo com o Sebrae, é atender quem não tem muito tempo e precisa de praticidade. 

Cursos contam com chatbots

O recurso se utiliza de Inteligência Artificial por meio de chatbots que interagem com os alunos. Além disso, os conteúdos trazem vídeos, áudios, imagens e textos de tamanho reduzido. Assim, é possível garantir uma experiência interativa e ensino de qualidade, apenas através do celular.

“Nossas pesquisas apontam que muitos querem se capacitar para alavancar os negócios, mas não têm tempo suficiente. Ao mesmo tempo, observamos o potencial que os aplicativos apresentam ao serem usados por muitos brasileiros”. É o que diz o gerente de soluções do Sebrae, Diego Demétrico, ao Canaltech.

Na visão dos alunos, que deixam seus comentários sobre a iniciativa, os cursos têm ótimo aproveitamento. O material é visto como dinâmico e apresenta linguagem simples, de fácil assimilação. 

A modalidade de ensino por aplicativos de mensagens é uma ideia que também traz acessibilidade. Afinal, o acesso à internet no Brasil é bastante restrito e muitos só a utilizam por meio do celular. 

A TIC Domicílios apontou que, em 2019, 58% da população acessava a internet exclusivamente pelo celular. O levantamento é de dois anos atrás, antes da atual crise sanitária. Ou seja, o número de pessoas conectadas por celular aumentou ainda mais.





Fonte: Fonte: R7