Saiba como regularizar a situação do seu CPF na Receita Federal

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp


O Cadastro de Pessoa Física, mais conhecido como CPF, é um documento que serve para identificar o contribuinte brasileiro. Ele pode ser feito pela internet, por meio do site da Receita Federal. Todavia, algumas pessoas podem apresentar irregularidades nesta identificação. Portanto, confira agora meios de regularizar a situação do seu CPF na Receita Federal.

Leia mais: Confira o calendário de pagamento do 13º salário do INSS em 2022

Para consultar a situação do seu documento, basta entrar no site da Receita Federal. Na página, o contribuinte poderá submeter o número do CPF e a data de nascimento. Com isso, saberá se consta alguma irregularidade.

Como regularizar o CPF?

Uma das razões do CPF apresentar irregularidades pode ser porque o contribuinte não entregou alguma Declaração do Imposto Renda da Pessoa Física (IRPF) nos últimos cinco anos, uma vez que o procedimento é obrigatório. Além disso, o CPF pode ser cancelado porque o cidadão teve algum tipo de multiplicidade de inscrições do documento ou, até mesmo, por alguma decisão administrativa da Receita Federal ou decisão judicial.

Já em relação à suspensão do documento, pode ocorrer quando o CPF tiver alguma informação errada ou lacunas informacionais dos dados enviados para a Receita. Nesse sentido, a suspensão do documento pode causar muitos problemas ao contribuinte, entre eles: bloqueio de contas bancárias, impedimento ao abrir novas contas, restrição de empréstimo, impossibilidade de compra de imóvel e dificuldades para receber notas fiscais.

Regularize sua situação via internet

A regularização do documento só pode ser feita pela internet quando o CPF apresentar as seguintes questões: cancelado, suspenso, inválido, bloqueado, irregular ou inativo. Nestes casos, a regularização pode ser feita pelo site da Receita Federal, na aba “Como regularizar”.

Uma vez na página, o contribuinte deve submeter o nome completo, número do CPF, número do celular, data de nascimento e um e-mail ativo. Logo, gera-se uma guia de regularização, que deve ser paga via boleto, e conta com a Garantia de Regularização (GR) do CPF.

Nesse sentido, um contabilista autorizado irá analisar a regularização do documento. Após 48 horas do pagamento da guia, ocorre um retorno da regularização, que geralmente vai para o e-mail do cidadão.

Contudo, caso o cidadão precise fazer essa regularização de maneira mais rápida, após o pagamento do boleto, poderá enviar por e-mail o comprovante em anexo. O endereço para o qual o contribuinte deve encaminhar a guia paga é [email protected]





Fonte: Fonte: R7